Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

Viver juntos

29.06.15, Helena Le Blanc

 

100_4981.JPG

Eu e o James, eu portuguesa e ele canadiano, encontrámos-nos no site, http://www.clubeamizade.pt .

Fui lá agora espreitar mas, pelo menos aparentemente, o site está diferente. Não sei se, na sua funcionalidade continua o mesmo, mas na altura, uma rapariga poder-se-ia inscrever, sem custos. Preenchíamos uma série de perguntas e colocávamos uma foto. Depois poderíamos receber mensagens ou "flores". Tinha um chat com conversa online (em tempo real) que a qualquer momento aparecíamos e começávamos a conversar com quem estivesse (com a possibilidade de consultar o perfil de cada interlocutor a qualquer momento). 

Em determinado momento, não sei bem como, eu estava a falar com um suposto homem, que supostamente falava muito mal português, que supostamente a língua natural era o inglês, e que supostamente vivia em Aveiro.

 Aniversário James Setembro 2008 (25)-cópia 2.jpg

Durante diversos dias, semanas, eu continuei a conversar com ele. Fiquei cheia de curiosidade e intrigada. A história parecia-me muito estranha. Fiquei muito curiosa (seria treta ou não?) fui continuando a conversar. Até era giro treinar o meu péssimo inglês. Afinal, a minha única negativa que tive no meu percurso escolar foi em inglês.

Na altura achei uma pena a conversa não ser em francês, já que eu tinha sido sempre aluna de 4s e 5s. 

Ele contou-me que, supostamente, estava a divorciar-se (o que eu achei que era outra "peta", para disfarçar a sua condição de casado) de uma mulher portuguesa. (Supostamente) Ele conheceu-a em Toronto, tendo eles namorado em diversos períodos da juventude. A um determinado ponto, a família dela decidiu regressar "definitivamente" a Portugal, e ela viria também. Jovens, e com "o sangue na guelra", decidiram casar no espaço de uma semana. A família dela só permitiria que ele a acompanhasse se estivessem casados e pela Igreja. Assim, o casal tratou de todo o processo e em 5 dias casaram. 

Viveram felizes em Portugal durante vários anos. Depois tiveram um problema grave que não conseguiram ultrapassar. A esposa separa-se e pede o divórcio.

Ele, sem família em Portugal, ficou em compasso de espera. Tinha um trabalho, uma casa e alguns amigos, um hobby (modelismo) em Portugal, e a mãe a pedir para ele regressar rapidamente.

 

Nesse período, eu e ele encontrámos-nos no dito site.

Começamos a encontrar-nos para pequenos cafés. Muitas histórias engraçadas surgiram desses encontros. E a nossa relação cresceu e aprofundou-se. 

Eu, nessa altura grande fumadora, decido parar de fumar. Ele, asmático, incomodava-o o fumo. 

Passado um ano decidimos viver juntos. Ele era divorciado, eu solteira. Ele e eu éramos católicos mas não poderíamos casar pela Igreja. 

E assim começou a nossa vida em conjunto, para "mal dos pecados" da minha sogra.

 

Eu tinha saído de casa dos meus pais há 4 anos atrás, e vivia sozinha num T2. Os meus pais, emigrantes desde os meus 3 anos, tinham regressado passados 23 anos.

Eu, que tinha crescido com a minha avó, senti estranheza ao viver com eles. Depois de 2 anos decidi, com um pedido de empréstimo ao banco, comprar um apartamento: T2.

 

Ele arrendou a casa dele e veio viver para o T2.

 

Eu, que era (e sou) catequista, passados alguns meses, tive a coragem de abordar o assunto com o meu Padre. Disse-lhe que estava a viver com o meu namorado, que era divorciado.

O Sr. Padre decidiu vir jantar connosco para o conhecer e saber mais de "nós". 

100_5359.JPG

 E a história contínua, no próximo post.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.