Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

Uma pulseira no tornozelo!

07.09.15, Helena Le Blanc

Eu gosto muito de viajar (para "mal dos pecados" do meu marido! Ele é do tipo caseiro!)

Numa das viagens que fiz, comprei uma recordação: uma pulseira para colocar no tornozelo!

Não consegui comprar uma porque só vendiam aos pares! Aos pares?! Na Índia, em viagem de lua de mel, percebi que as mulheres usavam pulseiras nos dois tornozelos, ou não usavam de todo! Desta forma, identificavam-se como mulheres casadas.

A sério?!

 

Na altura não liguei muito. Usei-as durante algum tempo ate que uma partiu. Foi arranjada, e voltei a usar ate que outra partiu. Desisti.

 

Neste verão parei numa loja, prestei mais atenção a essas pulseiras, e todas as imagens dessa viagem tornaram-se mais lúcidas. Comprei, não uma, mas duas pulseiras iguais para os meus tornozelos e decidi que merecia uma investigação da minha parte! 

IMG_6517.JPG

Essas pulseiras chamam-se tornozeleiras (que nome esquisito!). E na maior parte das culturas do mundo aparecem no quotidiano das mulheres, por razões diferentes! Podem ser feitas de diversos materiais: ouro, prata, bronze, ferro, vidro, marfim, missangas, couro, plástico, fio, amuletos, sinos, guizos, etc...

Uma jóia, como estas pulseiras, em qualquer cultura do mundo, representam o desejo de um vínculo permanente, a alguém, a alguma coisa ou a um objetivo. A palavra "jóia" (bijou em francês) deriva do vocábulo francês arcaico joie (alegria). Significa o que realmente está a sentir. Cada vez que se coloca um adorno no corpo, para além de proporcionarmos beleza, queremos assinalar um acontecimento (do foro espiritual) e assim viver um novo ciclo.

 

EUA - Em 1970 surge um costume exclusivo: quando um menino pedia a uma menina um relacionamento sério, dava-lhe uma tornozeleira que tinha dois corações e duas folhas sobre eles. Na história original, curiosamente a menina não usou a pulseira no tornozelo mas, em vez disso, acrescentou um pedaço de arame e usou-a à volta do pescoço.

China - o tornozelo representa uma das partes íntimas do corpo feminino;

Antiga Grécia e Romanos - o tornozelo era um dos pontos de fixação das asas do Deus Mercúrio, que simbolizava comunicação, sublimação e elevação. Ao oferecer estas pulseiras, estarei a dizer "seguirei-te para todo o lado!"

Egipto - Muitas das estatuas, homens e mulheres, são representadas por pulseiras em ambos tornozelos e pulsos que combinavam;

Índia: crença hindu - os tornozelos das mulheres hindus recebiam o "payal", cadeias de tornozelos pesadas, quando casavam, para fazerem barulho e serem ouvidas em qualquer lugar da casa, para que os maridos, quando ouvissem os pés a tremer, fossem em seu socorro. Em domínio  muçulmano tudo poderia acontecer!

Índia: região do Rajastão - os tornozelos das mulheres usam pulseiras de prata e significam adesão tribal, adesão a uma nova família. Usam para mostrar a sua bravura como fazendo parte da sua tribo relativo às rivais.

 

Neste país, a palavra "jhangheer" quer dizer tornozeleira e significa correntes. Assim, a tornozeleira é a corrente que uma mulher usa em seu casamento.

 

Curioso que encontrei o significado das pulseiras "escravas" na mesma pesquisa. A origem, numa lenda índia, significa que a mulher ao casar-se com um índio recebia uma pulseira que significava fidelidade. Os índios, como tinham muitos confrontamentos com os conquistadores europeus, muitos perderam as suas vidas nessas lutas. Então, a mulher índia, ao morrer o seu marido, poderia casar-se com outro, que lhe poria outra pulseira (escrava).

 

Encontrei diversos disparates (do foro sexual) relativo ao uso destas pulseiras nos tornozelos.

Também percebi que popularmente esta pulseira, na Europa, é só usada num tornozelo.

 

Um outro objetivo para o uso destas correntes (pulseiras), nos tempos antigos orientais, era o treinar a caminhar dando passinhos para um andar gracioso e delicadamente feminino. 

Na bíblia, especialmente no Antigo Testamento, encontramos algumas referências a estas correntes nos tornozelos femininos (Num 31, 50; Is 3, 20; Je 10, 5; Pr 7,8).

Como há objetos e comportamentos que identificam os homens como casados, também acho bonito as mulheres casadas usarem estas pulseiras como símbolo de uma relação única e especial com um homem, o seu melhor amigo e companheiro de vida.

IMG_6492.JPG

Concluindo, nas principais culturas do mundo, as mulheres usaram (e usam) estas pulseiras. São pulseiras bonitas, e com um significado especial: uma nova etapa nas suas vidas.

Na medida certa e com o significado certo, nós poderemos usar adornos para assim transmitirmos a alegria de sermos seres amados por um homem, mas mais importante do que isso, seres amados por Deus!

 

Agradeço-te, Meu Deus, pela criativiade do homem,

em conceber coisas tão belas

para marcarem e lembrarem como nos sentimos felizes e alegres nos momentos importantes e significativos da nossa vida ! 

4 comentários

Comentar post