Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

Santuário de Fátima (férias de 2019)

Agosto 19, 2019

Um dia das minhas férias tinha que necessariamente ser dedicado ao Santuário de Fátima! Quase na reta final consegui!
 
A ultima vez que estive em Fátima (a uma hora e meia de distância) foi em 10 de Junho de 2019 - Peregrinação das Crianças da Catequese. Fui eu e o Xavier, o meu filho mais velho. Foi muito especial para nós os dois!
 
Mas eu queria muito voltar a Fátima! Com paciência fiquei à espera da oportunidade.
Já tive tantos momentos bons no Santuário que tenho sempre muitas muitas saudades: a minha Primeira Comunhão; as Peregrinações dos Acólitos; os encontros com a minha a Tia Marília e Tio Carlos de Lisboa; as visitas ao meu querido Primo Luís que esteve durante algum tempo numa comunidade; um Encontro do Movimento de Renovação Carismática para ouvir o Padre Lara; os Retiros das Famílias de Caná...
 
Chegou o dia.
Dividi-mo-nos: eu fiquei com o bebé (rumo a Fátima) e o James ficou com o nosso filho mais velho, noutro tipo de ocupações - "dividir para conquistar" como me disse o meu cunhado Andrew quando a Anna Carolina nasceu!
 
Foi primeira vez que ela (a minha bebé) foi a Fátima... Eu e ela, na comemoração da 4ª aparição de Nossa Senhora - dia 19 de Agosto.
 
No caminho (a conduzir) vim a ouvir um programa de audio (podcast - em inglês): duas famílias americanas que em conjunto falam de diversos temas da nossa Fé Cristã. Desta vez era sobre o ato de comungar na mão, na boca ou na boca ajoelhado.
Falaram sobre a tradição da Igreja Católica, Encíclicas, a posição de Roma, as grandes diferenças entre os presbíteros tendo em conta que há uma norma sobre o assunto e a nossa particular atitude quando nos preparamos para comungar.
 
Independentemente dos pormenores, concluíram que o que interessa é como nos preparamos para receber o Rei da Vida e da Morte e se temos a verdadeira consciência que ele está ali, naquele pedaço de hóstia partido.
 
A atitude tem que ser necessariamente de humildade e de grande reverência!
Foi super-interessante ouvi-los porque chamaram a minha atenção para detalhes que nunca tinha notado e pensado. 
 
Ao chegar a um dos parques de estacionamento do Santuário espreguicei (uma longa viagem com muito tráfico na auto-estrada) e inspirei o ar maravilhoso e único daquela zona. Depois segui de carrinho de bebé e bagagens para o Santuário. 
Com o horário dos ritos na mão, tentei tomar boas decisões tendo em conta as necessidades do bebé. 
Não deu tempo para ficar sentada, olhar, passear ou reflectir. 
 
A determinada altura em que fui visitar a Capelinha das Aparições, observei com mais atenção o caminho dos peregrinos que, de joelhos, se aproximavam da Capelinha. Imediatamente pensei na tal humildade (que ouvia de manhã na viagem)!
À medida que ia passando por eles de joelhos a rezarem o terço, mais coisas vinham à minha memória... Um post sobre a a experiência da Teresa Power no mesmo percurso; o significado de ser verdadeiro humilde; quando os meus olham batem numa imagem que me "abanou" profundamente e "emocionou" (coisa nada fácil): uma família...
 
A mãe de joelhos a avançar; a filha adolescente (de pé) ao lado com uma vela do seu tamanho; o Pai a seguir à filha com uma vela do seu tamanho; o filho adolescente a seguir ao pai, último da fila com uma vela do seu tamanho... e todos os 4 rezavam o terço!
 
Saltaram-me as lágrimas! 
 

IMG_3781.JPG

Uma peregrinação com crianças?! Estão malucos???

Junho 13, 2017

Pois, sim!

No início deste ano letivo um pequeno grupo de catequistas meteu na cabeça que a Paróquia de Mogofores, à semelhança de muitas outras, também deveria levar as suas crianças da catequese à PEREGRINAÇÃO NACIONAL DAS CRIANÇAS A FÁTIMA. 

Quando ouvi a ideia pensei em imediato nas crianças mais pequenas e cheguei à conclusão (natural) que certamente seria para as idades mais velhas. Qual quê?! Nada disso. A dita Peregrinação é exatamente para os mais pequenos, dos 6 anos 12 anos.

......

 

Bem... aí está uma coisa muito difícil de fazer! 

Como é que se leva um grupo de crianças pequenas numa peregrinação? Isto parece ser uma carga de trabalhos!

Mas felizmente o que parece muitas vezes não é de facto.

E foi assim que percorremos um enorme caminho até ao dia 10 de Junho, o dia da dita Peregrinação. Isto só foi possível por causa do entusiasmo e teimosia de alguns! A teimosia tornou-se uma graça! Uma graça para os restantes evangelizadores que se sentiram contagiados, uma graça para as crianças que participaram nesta atividade e uma graça para os pais que sentiram-se desafiados a algo mais!

O entusiasmo foi tanto que chegou à minha família e a uma nossa família amiga. Isto quer dizer que o Xavier de 4 anos também foi e andou lá no meio das outras crianças.

Fomos todos juntos no autocarro. As crianças pagaram 6,50 e os adultos 10, valores muito pequenos tendo em conta o custo do aluguer do autocarro, as portagens, uma t-shirt e um boné para cada um.

 

Para saberem mais pormenores poderão ver AQUI (no site das Famílias de Caná).

 

Quanto à nossa família, gostamos muito de:

- Ver o nosso Xavier de 4 anos no meio dos outros, com a mesma energia e interesse;

- Podermos caminhar (e namorar) os dois sem termos a preocupação de vigiar o filhote;

- Conhecer melhor outras crianças da nossa catequese;

- Observar a multidão que se concentrou nesse dia no Santuário: que beleza!

- Estar sentados no chão do Santuário, na Cova de Iria, e observar a Basílica;

- Reparar no sol que foi construído e colocado ao lado do altar para ilustrar a temática da Peregrinação (e restantes elementos que serviram de cenário);

- Observar os outros grupos de catequese que estavam junto de nós;

- Ouvir o D. António Marto (Bispo de Leiria-Fátima), especialmente quando ele (com sotaque) dizia "amiguitos, amiguinhos";

- Cantar os parabéns a Nossa Senhora e ver o lançamento dos balões. O James sussurrou-me nesta altura: estava a ver se conseguia ver uma imagem formada pelos balões!

- Receber uma azinheira para plantarmos lá em casa;

- Almoçar sentados no chão de terra com relva (fofinha) debaixo de uma árvore, na companhia de muito boa gente!

- Colocar a conversa em dia com algumas catequistas que já são grandes amigas;

- Conhecer um pouco melhor outros catequistas;

- Cantar e rezar o terço no autocarro.

 

Eu não vi o espetáculo que foi feito na Santíssima Trindade.

O James também não conseguiu ver quase nada porque o Xavier nessa altura estava muito irrequieto. Disseram-me que foi uma apresentação "muito à frente", bem ao gosto das nossas crianças e jovens!

 

Do que é que não gostamos? Não me lembro!

Chegamos cansados e felizes!

 

Ah.... e também gostamos muito de jogar POKEMON GO no Santuário enquanto esperávamos pela Missa e depois da Missa. Eu não fazia ideia que o santuário tinha tantas pop stations! 

Depois de terminar a Eucaristia, e tendo nós começado a andar, o James apanhou pelo menos 25 pokemons. Fixe!

 

Só me resta dizer: que belíssima ideia! 

 

 Aqui ficam algumas fotografias:

IMG_3818.JPG

IMG_3721 (2).JPG

IMG_8096.JPG

DSC_9472.JPG

DSC_9476.JPG

DSC_9478.JPG

IMG_8117.JPG

IMG_8122.JPG

DSC_9521.JPG

DSC_9517.JPG

DSC_9527.JPG

DSC_9528.JPG

DSC_9543.JPG

DSC_9549.JPG

DSC_9553.JPG

DSC_9560.JPG

DSC_9573.JPG

DSC_9574.JPG

DSC_9586.JPG

DSC_9588.JPG

DSC_9615.JPG

IMG_8158.JPG

DSC_9643.JPG

DSC_9652.JPG

DSC_9663.JPG

DSC_9665.JPG

DSC_9666.JPG

DSC_9673.JPG

IMG_3739.JPG

IMG_3751.JPG

IMG_3764 (1).JPG

IMG_3766 (1).JPG

IMG_3767 (1).JPG

IMG_3769 (1).JPG

IMG_3775.JPG

IMG_3780 (1).JPG

IMG_3785.JPG

IMG_3793 (3).JPG

IMG_3797.JPG

IMG_3802 (3).JPG

IMG_3803.JPG

IMG_8213.JPG

IMG_3716 (1).JPG

 

Foi um sábado para esquecer (ou não)!

Maio 18, 2017

Recentemente fui com um grupo de amigas a Fátima (XXI Peregrinação Nacional dos Acólitos a Fátima  - AQUI).

Fomos num sábado e viemos no domingo. 

Este sábado foi muito especial... ficou marcado na minha memória como o dia tive muitas limitações cognitivas!

Tinha dormido pouco nas duas noites anteriores e por isso o meu cérebro recusava-se a funcionar. Assim senti-me muito mal por mim e pelas minhas amigas que me acompanhavam, porque eu estava a ser uma péssima "organizadora". 

 

Perdi-me nas estradas da cidade de Fátima, várias vezes. Não é que Fátima seja grande mas tem muitas estradas de sentidos únicos, e o GPS que é uma excelente ferramenta foi um grande motivo de frustração, não me ajudou em nada.

O grande problema foi encontrar a entrada da Casa de Retiros de Nª Sª das Dores (quando já tínhamos ido à Casa de Retiros da Nossa Senhora do Carmo por engano). Eu baralhei-me toda nesse dia: qual era a Casa onde ficávamos, o acesso à Casa, etc... Só o apoio e a descontração das minhas amigas é que me fizeram continuar e não desistir (segurando as lágrimas de frustração).

Depois de várias peripécias (de paragens abruptas num transito intenso), lá encontramos, graças às minhas companheiras!

 

O que são as Casas de Retiros? São duas e situam-se uma de cada lado do Santuário. São da gestão do Santuário e a preço acessível encontramos instalações limpas, confortáveis no suficiente, e seguras. Senti-mo-nos protegidas e acarinhadas. Só conseguimos marcação se formos credenciados pela igreja.

 

fullres_79.jpg

 

Eu tive a oportunidade de ficar em cada uma delas em formações que participei do Serviço Nacional de Acólitos (SNA) e gostei muito de ambas. E foi curioso quando soube que seria numa delas que iria ficar o Papa Francisco na sua recente visita a Portugal.

Retomando a minha história, lá encontramos a Casa de Retiros de Nª Sª das Dores

As minhas amigas ficaram muito curiosas com o edifício e a dinâmica. Esta Casa têm claramente duas zonas de estilos diferentes. Nós ficamos numa zona que, segundo a minha amiga Lurdes, parecía que estavamos num hospital (que do nosso ponto vista é muito bom).

O edifício teria tido no passado algum serviço de saúde?

Pois bem companheira Lurdes, investiguei e encontrei:

 

Casa de Retiros de Nª Sª das Dores - É a casa-mãe das Irmãs Reparadoras de Nª Sª de Fátima e o Posto de Socorros do Santuário de Fátima. É o Albergue dos Doentes que começou a ser construído em 1926. Sempre acorreram muitos doentes a este local.

Esta Congregação das Irmãs Reparadoras de Nª Sª de Fátima, cujo fundador é o Padre Manuel Formigão, surgiu em 1926 por inspiração de Santa Jacinta Marto.

 

Casa de Retiros de Nª Sª do Carmo - projetada pelo Arquiteto José Carlos Loureiro. É onde está a Reitoria do Santuário (Serviços de Administração, Serviço de Alojamentos, Serviço de Estudos e Difusão, Serviço de Pastoral Litúrgica.

 

Explorando a Casa encontramos uma capela: 

IMG_2538-002.JPG

Na sua entrada, a receber as pessoas, encontramos o Anjo...

IMG_2541-001.JPG

Uma capela lindíssima. Eu que não sou nada fã da arquitetura de vanguarda, mas esta capela é mesmo (outra vez) lindíssima!

De repente tudo valeu a pena para chegar até aqui.

IMG_2534-001.JPG

Aqui podemos ver o altar mais de perto. Vejam a maravilha desta pedra (mármore suponho) cor de rosa com a cruz presa ao teto daquela forma:

IMG_2528-001.JPG

 Um panorama do lado esquerdo e do lado direito do altar:

IMG_2529-001.JPGIMG_2524-001.JPG

 Em pormenor o sacrário (a caixa dourada em cima do pilar) sob o olhar da imagem de Nossa Senhora de Fátima:

IMG_2526-001.JPG

 A parede esquerda...

IMG_2525-001.JPG

que recebe a luz do dia...

IMG_2522-001.JPGSuponho que seja possível visitar esta capela (solicitando na receção) sem estarmos hospedados nesta Casa de Retiro.

Tenho a impressão que irei descobrir isso em breve.

 

Num cantinho desta capela encontramos uns papelinhos com esta oração:

IMG_2543-001.JPG

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim