Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

Aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

as surpresas de DEUS!

Aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

11
Fev16

Dia Mundial do Doente

Helena Le Blanc

Hoje é o Dia Mundial do Doente e de Nossa Senhora de Lourdes.

Inicialmente pensei em pesquisar sobre as aparições da Imaculada Conceição à Santa Bernadette, mas não foi possível. Assim, estava a preparar-me para deixar passar a ocasião quando leio o post da Teresa Power do blog Uma Família Católica: Um pequeno passo.... Decido fazer um comentário ao post sobre uma coisa que saltitou na minha cabeça enquanto lia o testemunho. E o engraçado é que... apercebi-me que até tinha uma surpresa que gostaria de falar no Dia Mundial do Doente!

 

A Teresa Power gentilmente emprestou-me um livro sobre a vida da Madre Teresa de Calcutá, quando o grupo de catequistas teve que preparar uma atividade.

Uma das coisas que descobri foi a Madre Teresa de Calcutá ter um "outro eu"!

Sim, a Madre Teresa tinha um segundo eu... 

 

Como assim?

Em 1949, a Madre Teresa encontra-se com Jaquelina Decker.

Esta senhora belga tinha deixado o seu país, para dedicar-se aos pobres de Madras, na Índia. Depois de algum tempo, Jaquelina Decker começou a sentir dores fortes na coluna vertebral paralisando-a. Ela foi submetida a tratamentos intensivos mas sem qualquer alteração à sua condição de imobilidade. A sua vida ficou em risco. Jaquelina  sentia-se impotente, desanimada e condenada. 

Nesta altura, a Madre Teresa estava a frequentar um curso de enfermagem antes de iniciar o trabalho junto dos doentes, tendo deixado há pouco tempo as Irmãs de Nossa Senhora de Loreto.

Uma, infeliz, despedia-se  da sua atividade missionária.

A outra, feliz, preparava-se para a mesma atividade.

No dia que se conheceram, a Madre Teresa fez uma proposta à Jaquelina: a oferta do seu sofrimento pela obra que ela iria começar.

A Jaquelina aceitou. Assim a Madre Teresa passou a ter um outro eu - uma irmã gémea - que quase paralítica, oferecia toda a sua dor e sofrimento em prol do trabalho junto dos pobres. Uniam os seus esforços espiritualmente. 

Uma em Calcutá, outra na Bélgica.

Uma oferecia o sofrimento e orações, com o seu corpo na Bélgica e a alma na Índia.

A outra realizava a obra, os projetos, o trabalho.

Ambas Missionárias da Caridade, tornaram-se uma só.

E assim começou o grupo dos Voluntários Doentes e Sofredores.

Madre Teresa, em 13 de Janeiro de 1953, escreveu assim para Jaquelina:

"Tu, e os outros que se uniram a ti, participareis nas nossas orações, trabalhos e projetos. Com os vossos sofrimentos participareis em tudo o que pudermos fazer. (...) Tem maior mérito o que tu podes fazer no teu leito de dor que eu com os meus apressados passos no meio das pessoas. Mas tu e eu juntas podemos tudo n´Aquele que é a nossa força".

Pessoas doentes e pessoas com as mais diversas limitações, começaram a adotar uma Irmã ou um Irmão Missionário da Caridade, oferecendo os seus sofrimentos e orações. Os dois tornam-se um só e chamam-se mutuamente o seu "segundo eu".

Madre Teresa falava frequentemente do seu "segundo eu". Numa ocasião, disse o seguinte:

"O meu segundo eu, na ultima vez que estive na Bélgica disse-me: «Estou certa que vai ter muito trabalho com tudo o que tem pela frente para realizar e para dizer. Afirmo isto por causa da dor que tenho na coluna e da operação dolorosa a que, em breve, me terei de sujeitar.» Esta é a 17ª operação. Sempre que tenho que fazer alguma coisa especial é ela quem me dá força e coragem para fazer a vontade de Deus. É por isso que eu estou a fazer o que faço. O meu «segundo eu» faz a parte mais difícil do meu trabalho."

 

Esta "dinâmica" ou ideia deixou-me a pensar durante algum tempo....

 

"Eu (saudável) e tu (doente) unidas espiritualmente,

como irmãs gémeas,

para cumprirmos uma mesma missão de amor"

IMG_0885 (1).JPG

Fiquei (completamente) surpresa!

02
Out15

O exercício físico do meu marido!

Helena Le Blanc

Num dos dias que estivemos na casa do meu sogro, e o meu marido treinou, mostrou e venceu:

Ora vejam...

 

 

Foi uma surpresa, talvez indiretamente de Deus, de um quarentão e que causou admiração!

 

Meus Deus, agradeço-te por esta surpresa do meu marido!  

Afinal, apesar da idade biologia dele, é capaz de tais feitos!

Sem duvida nenhuma que só podes ter sido tu a estar por detrás disto.

Obrigada pela boa saúde que todos os elementos da minha família gozam até hoje! 

 

 

 

Sigam-me

Comentários recentes

  • Anónimo

    O senhor de cima tem razão. “Instrumentum laboris...

  • deficientedonadecasa

    A família é o que temos de dar valor na vida, é o ...

  • Helena Le Blanc

    Caro Sr. António Antes de mais obrigada por ter co...

  • Anónimo

    Não concordo nada. O celibato dos padres é uma reg...

  • Teresa Power

    Vou comentando aos bocadinhos, desculpa ocupar-te ...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Mais sobre mim

foto do autor