Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

Aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

as surpresas de DEUS!

Aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

01
Mai17

Mãe de Misericórdia

Helena Le Blanc

Recentemente, num grupo de amigos, eu comentei (efusivamente) o quanto a catequese é frustrante na maior parte das vezes, por variadíssimas razões!

Mas, na minha opinião, acho que a maior frustração é mesmo o pouco peso / impacto / influência que 1 hora de catequese semanal têm na vida das nossas crianças e jovens! A família é o lugar privilegiado para esta e outras coisas, um santuário de felicidade e de amor!

Um amigo, e colega de evangelização, depois de ouvir-me exclamou: calma porque continua a valer a pena! 

Será?!

Para mim a conversa (sem esperança) ficou encerradíssima!

Quando fui para a cama abri o meu novo livro. Ofereceram-me recentemente  "O Evangelho de Maria - Palavras de devoção do papa sobre Nossa Senhora" do Papa Francisco, Editora Planeta. Uma leitura muito a propósito deste mês de Maio - um mês muito especial como todos sabemos.

Primeiro capítulo: "A Mãe da Misericórdia". Encontrei uma mensagem à minha espera: paciência.

Pois é, paciência!IMG_2466.JPG

Mas não era no sentido de eu ter paciência. Nada disso. O que eu li foi que é Deus que tem muita paciência com todos nós, com cada um de nós.

"Deus sabe esperar. (...) Ele vê, melhor do que nós a imoralidade e o mal, mas vê também os rebentos do bem e aguarda esperançoso que cresçam. Deus é paciente, sabe esperar. (...) o mal não têm a ultima palavra. E é graças a este paciente espera de Deus que o joio, ou seja, o coração mau com tantos pecados, no final pode tornar-se trigo."

Pois é Lena, perdeste uma oportunidade para "estares calada"! Porquê não confiar em Deus?! Ele lá sabe o que faz e porque o faz, e quem sou eu para estar cheia de frustrações??!!

Nós (catequistas) somos instrumentos dos desígnios do Senhor. 

"É Vontade de nosso Pai que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade. Ele usa de paciência, porque não quer que ninguém se perca". (N.º 2822 Catecismo Universal da Igreja)

Assim, podemos ter a certeza que um dos aspetos da Misericórdia do Pai, é a sua infinita paciência para cada um de nós, para cada família, para cada pai, mãe, criança, jovem... para mim!

 

30
Jan17

Detesto o "Re-"!

Helena Le Blanc

Feliz ano de 2017 para todos!

Estamos praticamente em Fevereiro e só agora dou notícias. Porquê? Sinceramente, não sei (ou talvez saiba!)

O nosso Natal foi no país do meu marido. A passagem de ano foi cá. Muito bom e muito rápido! Perfeito mas...

Pois...

No mês de Janeiro percebi que... eu fazia muita coisa mal!

Re-iniciei, re-comecei, re-refiz a lista!

Como eu detesto as palavras com o prefixo "Re", pois significam mudanças e derrotas, palavras que me deprimem! Acho que a chuva e o frio ajudaram!

O que se passou?

Como já falei anteriormente, tenho estado a participar num curso online (Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola) desde 1 de Novembro. São 4 Módulos no seu todo. O 2º e 3º Módulos exigiram de mim especial esforço, uma verdadeira maratona para, em 1 hora por dia, conseguir "Estar na presença de Deus"! Uma metodologia de oração que é muito praticada e conhecida pelos cristãos!

Uma surpresa chocante: eu que me dizia ser cristã era completa desconhecedora desta metodologia! Uma maneira (espetacular) de perceber.... de entender... o  mundo, os outros, a minha família, a minha missão, quem me criou, quem criou o mundo... enfim, de perceber tudo (do que me é permitido perceber)!

Tenho estado completamente empenhada neste curso e... em todos os meus tempos livres ler livros e ouvir podcasts e vídeos sobre a minha espiritualidade. Não sei o que entretanto se passou mas sinto-me ávida de querer saber mais e muito mais! O que antes eu achava aborrecido e chato, hoje devoro e luto (literalmente luto) para conseguir tempo para ler livros ou ouvir produtos em multimédia.

Como me sinto envergonhada dos meus grandes e principais erros/pecados: arrogância e orgulho!

Consciência.

Arrependimento.

Depressão.

Solução?

RE - começar.

Atestado oficial de falhanço.

Tenho outras alternativas? 

1 - Ignorar a situação e fingir que não sou essas coisas; continuar a ser igual a mim mesma;

2 - Sou uma grande pecadora, uma das maiores pecadoras, e como tal ficar mergulhada nesse sentimento. Deprimir e perceber que sou uma grande inútil. Não consigo mais, lamento! Sou como sou. Portanto, Deus deve ter-se enganado a meu respeito. Sou limitada! Sou uma vitima (dos meus pais, da escola, dos amigos, do meu corpo físico, dos meus afetos, do mundo)! Não sou capaz de mais! 

3 - Re-começar! 

rrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

RE - COMEÇAR???

É tão difícil admitir a minha derrota! 

 

Um livro em especial ("Diário de Santa Faustina Kowalska") tem estado a ajudar-me neste período da minha vida. 

IMG_0010-001 (2).JPG

 

Ainda estou no Caderno 1 - o primeiro capítulo. Não percebo algumas coisas (e que tenho estado a apontar para perguntar ao Sr. Padre na minha próxima confissão), mas tem me obrigado a pensar...

Uma coisa percebi com toda a certeza e segurança: DEUS, o nosso criador, AMA-ME a mim e a ti, a todos nós. E é o último a querer o nosso mal, tal como o verdadeiro pai e verdadeira mãe. Eu tenho a certeza absoluta que, no dia do Julgamento final, ele vai procurar todos os motivos e mais algum para... me desculpar e relevar! Não pode ignorar a "JUSTIÇA DIVINA" a que todos temos direito (o diabo adora relembrar)! No entanto, se no meu coração eu pedir perdão e recomeçar com mais ou menos sucesso, o nosso querido PAI poderá resgatar-me da "Justiça divina"! Se o meu coração for puro, seja nas ações ou nas minhas verdadeiras intenções e esforços... eu acredito que poderei alcançar o meu grande tesouro: uns 5 cms do colo do nosso Pai!

 EU e TU...

IMG_0011.JPGIMG_0012.JPG

"Que o pecador não tenha medo de se aproximar de MIM!

Devoram-me as chamas da MISERICÓRDIA;

quero derramá-las sobre as almas" 

IMG_0013 (1).JPGIMG_0014.JPG

 

"Ó imensurável tesouro, a pureza de intenção

(seguir toda a ação só por amor de Deus)

torna todas as nossas ações perfeitas e tão agradáveis a Deus!

 

Detesto "Re-inicicar, re-começar, re-refizer a lista" mas se o fizer com sincero arrependimento e pureza de coração, sabendo que para DEUS basta qualquer sinal por muito pequeno que seja, então...

EU QUERO RECOMEÇAR as vezes que forem necessárias,

OS ANOS que forem precisos para...

chegar ao lugar perfeito,

no momento perfeito,

à pessoa perfeita!

 

18
Ago16

O homem é BOM

Helena Le Blanc

No ultimo fim de semana nós aceitamos o convite do Club Aveiro TT

_DSC4840 (1).JPG

 

O James gosta muito de TT e do seu Vitara. Portanto, nada mais divertido do que ir no jipe do papá para um grande passeio.

Fomos bem recebidos pelos membros do Club: muito simpáticos e acolhedores!

Saímos às 9h00 de Aveiro e fizemos um trilho para os lados de Albergaria-a-Velha e Águeda. Qualquer viatura 4x4 poderia ter participado. O passeio terminaria numa praia fluvial para almoço e banhos refrescantes.

 

A atividade era gratuita, sendo o almoço da responsabilidade de cada família.

Eu e o Xavier, um pouco novatos nestas andanças (com pessoal de Clubs) estavamos entusiasmados, ambos com as nossas cameras na mão.

O meu filho tinha tido a sorte do avó lhe ter dado uma camera vintage de rolo que já não funcionava.

_DSC4833 (1).JPG

Eu observei paisagens e caminhos. Tirei muitas fotos.

A determinada altura, porque a paisagem mudou, recordei uma história importante: a história da  salvação da humanidade.

 

Um belo dia Deus, o Todo Poderoso, decidiu criar o universo.

Não havia qualquer material.

Nada existia.

Deus não podia alterar ou manipular o quer que seja porque não existia o mundo material. 

Ele, de livre vontade, decidiu criar. Não foi fruto de mero acaso, de "automatização cósmica acidental ou descontrolada".

Deus entusiasmou-se na sua criação e verificou que tudo era muito bom.

_DSC4705.JPG

_DSC4994.JPG

Consequentemente Deus "despejou baldes" da sua própria bondade nessa nova realidade. Quer dizer que o homem foi banhado pela bondade natural. O homem foi criado à semelhança de Deus nas suas capacidades, possuindo o potencial da vida.

A origem do homem é Deus, como tal a sua realização plena só poderá ser em comunhão com a sua origem e essência, ou seja, o seu criador. 

_DSC4951.JPG

Ele incute no homem um papel especial: liderança responsável sobre tudo e todos.

Mas Deus não fica por aqui. Porque ele nos amou desde o primeiro segundo, liberta-nos para podermos decidir se retribuíamos o seu amor sem pressões, obrigações ou deveres.

Para um pai ou mãe este é o aspeto mais sensível da relação entre pais e filhos, certo? Nunca poderemos obrigar filhos a gostarem dos pais, mas se isso acontece é profunda a alegria porque sabemos que é um sentimento genuíno. 

Conclusão: a humanidade não é má por natureza! Não somos uma fonte do mal!

 

Não somos?

 

Não. Mas... 

Neste passeio vi sinais da maldade dos homens. O homem não tem um lado bom e um lado mau?

_DSC4857.JPG

_DSC5105.JPG

Não, não tem.

O homem é naturalmente bom.

Pensando bem, de facto só poderia ser assim. Se nós somos fruto da criação de Deus e se Deus é o verdadeiro Deus, então nós somos uma criação perfeita. Um verdadeiro Deus não faz asneiras!

 

Então porque é que criamos e espalhamos o mal?

 

Cara/o Amiga/o desculpa-me!

A história continua no próximo post.

 

 

Entretanto, poderás ler estes posts:

Post sobre a teoria do Big Ban

Post: Eu acredito em Deus

Post: Adão e Eva, qual a verdade?

 

 

 

Sigam-me

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Mais sobre mim

foto do autor