Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

As nossas responsabilidades!

Abril 15, 2017

Nesta quaresma procurei ler o Novo Testamento, um dos meus objetivos. Só consegui ler três livros. 

Apesar de ter ficado aquém, foi muito frutífero porque há tanta coisa na bíblia que me escapa! 

Uma das coisas que encontrei foi isto:

 

 

Mateus 27, 22 a 25:

"Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo?

Disseram-lhe todos: Seja crucificado.

O presidente, porém, disse: Mas que mal fez ele?

E eles mais clamavam, dizendo: Seja crucificado.

Então Pilatos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso.

E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos."

Lucas 23, 28-30:

"Jesus, porém, voltando-se para elas, disse: Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai antes por vós mesmas, e por vossos filhos. Porque eis que hão de vir dias em que dirão: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres que não geraram, e os peitos que não amamentaram!"

 

 


Eu fiquei, no mínimo, arrepiada. 

A população, e não estamos a falar de uma pessoa mas de imensas pessoas juntas, grita uma coisa que acarreta muitas responsabilidades, especialmente para os "nossos filhos"! Isto é quase dizer: nós queremos a sua morte e que os nossos filhos "paguem" por isso.

Como foi possível? Este é o claro sinal que nós, humanos, não pescamos nada de nada... Que somos uns grandes irresponsáveis, uns tontinhos da cabeça como diz o meu filho Xavier.

Não consigo imaginar o quanto teremos sido "ridículos" (e continuamos a ser) para Jesus.

O sangue de Jesus Cristo, condenado sem julgamento justo e com falsas provas a uma morte indigna ao ser humano, caiu sobre toda a humanidade. Se Ele fosse um simples humano já era terrível este ato (e temos tantos exemplos destes na nossa história e nos nossos dias de hoje) agora sendo o filho de Deus encarnado, pergunto-me: Como é que não fomos alvo da fúria de DEUS?

 

cross-1979473_1920.jpg

 

Eu herdei o pecado original

Agosto 25, 2016

"A humanidade não é má por natureza, nem uma fonte de mal"*. Foi criada à semelhança de Deus, cheia de bondade e perfeição.

100_9178 (1).JPG

No entanto, há um pequeno (grande) pormenor que a humanidade não soube gerir: escolher. A humanidade não teve a sapiência necessária para identificar e tomar o melhor caminho.

A capacidade de viver e de tomar decisões, oferecida por Deus, foi a nossa "perdição".

O caminho é aquele que leva diretamente a Deus. A felicidade total, a realização plena, só pode ser encontrada junto da sua essência. A obra só encontra o seu verdadeiro lugar junto do artista, do seu criador. Só em Deus é que a humanidade encontra o seu ninho para descansar.

"A humanidade não existe como uma criatura autónoma, mas para a comunhão com Deus".*

Pecado original - ato voluntário da humanidade para separação de Deus.

Todos os homens e mulheres, feitos de carne e de espírito, infelizmente, têm esse "handicap" natural. Eu, tal como os outros, herdei o pecado original. Nasci com "esta decadência física e moral, tal como a morte do corpo físico, a doença, a dor, o medo, a alienação e a solidão."*

IMG_9850 (2).JPG

Pecado original - "É o estado de privação da santidade e da justiça originais. É um pecado por nós contraído e não cometido; é uma condição de nascimento e não um ato pessoal. Por causa da unidade de origem de todos os homens, este pecado transmite-se a todos os seres de natureza humana, não por imitação mas por propagação (quase que diria uma "contaminação de ADN", se é que isto se pode dizer). Esta transmissão permanece um mistério que não podemos compreender plenamente."**

 

Normalmente os textos cristãs referem-se à humanidade como os descendentes de Adão, ou seja, todos os seres vivos de natureza humana. Hoje sabemos que a história de Adão e Eva não é nada mais que uma história. No entanto é uma história muito bela e importante pois metafóricamente ensina-nos que a nossa origem e essência é divina. Também nos relembra que temos "a vocação da liderança responsável sobre toda a criação - seres vivos e não vivos - devendo evitar a sua exploração".*

Apesar desta herança, os meus pais, ao pedirem o meu batismo à Igreja, purificaram-me do pecado original e de todos os pecados pessoais até à data. Portanto a herança, o pecado original, desaparece com o batismo.

 

Aproveito para dizer que houve alguém com natureza humana que não herdou o pecado original: Nossa Senhora. 

P1030197.JPG

A humanidade, sujeita à morte física e à dor, é a causa da divisão e exploração. Os humanos, criados por Deus, são independentes de Deus, porque este assim o quis. No entanto porque achamos que poderíamos ser superiores a Deus caímos em desgraça. Somos mesquinhos, corruptos, conflituosos, egoístas, ou seja, "fragmentados e incompletos."*

100_9179 (1).JPG

 

Nós não nos conseguimos entender, numa só linguagem, com os mesmos valores e objetivos.

Exemplo: a eleição presidencial para os Estados Unidas. Só existem dois candidatos, nada mais simples, certo? O país está dividido entre a Hillary Clipton e Donald Trump. Os americanos não se conseguem entender (e percebo perfeitamente)!

A humanidade é simultaneamente agressora e vítima de si própria. Não tem a capacidade de se salvar e de conseguir renovar a relação com Deus.  

Nunca irá encontrar o caminho para a comunhão com o seu criador.

Basta assistir a um noticiário televisivo para ter a certeza que nós, os humanos, não nos safamos.

 

Há solução?

O Pai ama os seus filhos (é o que nos vale).

Ele preparou uma ponte especial para a humanidade encontrar outra vez o caminho... para o seu regaço, para a santidade, para o reino divino. 

 

P1030474 (2).JPG

 

Amiga/o, continua no próximo post.

 

* in "Cristianismo - Guia ilustrado dos 2000 anos da fé cristã", de Ann Marie B. Bahr, Editora h.f.ullmann, de 2009;

** in "Viver em Cristo, Manual de Catequese e Oração", Paulus Editora, 2014. 

 

 

O homem é BOM

Agosto 18, 2016

No ultimo fim de semana nós aceitamos o convite do Club Aveiro TT

_DSC4840 (1).JPG

 

O James gosta muito de TT e do seu Vitara. Portanto, nada mais divertido do que ir no jipe do papá para um grande passeio.

Fomos bem recebidos pelos membros do Club: muito simpáticos e acolhedores!

Saímos às 9h00 de Aveiro e fizemos um trilho para os lados de Albergaria-a-Velha e Águeda. Qualquer viatura 4x4 poderia ter participado. O passeio terminaria numa praia fluvial para almoço e banhos refrescantes.

 

A atividade era gratuita, sendo o almoço da responsabilidade de cada família.

Eu e o Xavier, um pouco novatos nestas andanças (com pessoal de Clubs) estavamos entusiasmados, ambos com as nossas cameras na mão.

O meu filho tinha tido a sorte do avó lhe ter dado uma camera vintage de rolo que já não funcionava.

_DSC4833 (1).JPG

Eu observei paisagens e caminhos. Tirei muitas fotos.

A determinada altura, porque a paisagem mudou, recordei uma história importante: a história da  salvação da humanidade.

 

Um belo dia Deus, o Todo Poderoso, decidiu criar o universo.

Não havia qualquer material.

Nada existia.

Deus não podia alterar ou manipular o quer que seja porque não existia o mundo material. 

Ele, de livre vontade, decidiu criar. Não foi fruto de mero acaso, de "automatização cósmica acidental ou descontrolada".

Deus entusiasmou-se na sua criação e verificou que tudo era muito bom.

_DSC4705.JPG

_DSC4994.JPG

Consequentemente Deus "despejou baldes" da sua própria bondade nessa nova realidade. Quer dizer que o homem foi banhado pela bondade natural. O homem foi criado à semelhança de Deus nas suas capacidades, possuindo o potencial da vida.

A origem do homem é Deus, como tal a sua realização plena só poderá ser em comunhão com a sua origem e essência, ou seja, o seu criador. 

_DSC4951.JPG

Ele incute no homem um papel especial: liderança responsável sobre tudo e todos.

Mas Deus não fica por aqui. Porque ele nos amou desde o primeiro segundo, liberta-nos para podermos decidir se retribuíamos o seu amor sem pressões, obrigações ou deveres.

Para um pai ou mãe este é o aspeto mais sensível da relação entre pais e filhos, certo? Nunca poderemos obrigar filhos a gostarem dos pais, mas se isso acontece é profunda a alegria porque sabemos que é um sentimento genuíno. 

Conclusão: a humanidade não é má por natureza! Não somos uma fonte do mal!

 

Não somos?

 

Não. Mas... 

Neste passeio vi sinais da maldade dos homens. O homem não tem um lado bom e um lado mau?

_DSC4857.JPG

_DSC5105.JPG

Não, não tem.

O homem é naturalmente bom.

Pensando bem, de facto só poderia ser assim. Se nós somos fruto da criação de Deus e se Deus é o verdadeiro Deus, então nós somos uma criação perfeita. Um verdadeiro Deus não faz asneiras!

 

Então porque é que criamos e espalhamos o mal?

 

Cara/o Amiga/o desculpa-me!

A história continua no próximo post.

 

 

Entretanto, poderás ler estes posts:

Post sobre a teoria do Big Ban

Post: Eu acredito em Deus

Post: Adão e Eva, qual a verdade?

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim