Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

O nosso diário: aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

as surpresas de DEUS!

O nosso diário: aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

17
Jun17

Meditação e Contemplação

Helena Le Blanc

Hoje é sábado.

Há quantos sábados não ficávamos em casa?! Soube tão bem este sábado! 

 

O que faz (tipicamente) uma mulher em casa num fim de semana? Arrumações e limpezas.

Tenho um quarto cheio de coisas - o quarto dos convidados - para arrumar. Sorte a nossa não termos tido visitantes nos últimos meses.

Comecei logo de manhã a dar uma volta à "tralha", pois de tarde sabia já de antemão que seria passada no jardim a brincar na piscina e a conviver com os meus pais.

Atirei-me à arrumação, mas não acabei e não me importei muito.

Às 11h00 o meu marido saio de casa com o Xavier. 

E eu não tive mais nada do que aproveitar esse tempo sozinha em casa para fazer uma coisa que queria há muito fazer, e do qual tinha saudades: o meu tempo com Deus! 

 

Não é a primeira vez que falo dos Exercícios Espirituais (AQUI e AQUI). Praticar os Exercícios Espirituais é estar com Deus, ouvi-lo e responder. Ajudaram-me muito num episódio recente da minha vida (AQUI, AQUI e AQUI).

Sentia muitas saudades, muitas saudades mesmo destes momentos diários. 

Portanto, vi-os a sair pela janela e olhei para o quarto vendo o quanto ainda faltava mas tomei uma decisão: vou ter o meu momento com Deus.

Fui buscar o telemóvel (onde tem a liturgia diária), a bíblia, o meu diário espiritual, o meu estojo, a minha cruz. Estava pronta para ir para a varanda do meu quarto.

Revi a metodologia a utilizar: a oração preparatória, o pedido de graça, a leitura bíblica, meditação ou contemplação, tempo íntimo com Deus, oração do Pai Nosso, registo deste momento.

...

Foi maravilhoso. Uma hora e meia. O tempo passou em eu dar conta. Aliás a sensação é que tinha passado muito pouco tempo.

Tive companhia. Ora vejam:

IMG_4007.JPG

IMG_4009.JPG

 Depois de terminar, fiz o registo no meu diário espiritual:

IMG_4011.JPG

IMG_4014.JPG

Recordo-me de muitas pessoas (antigamente) usarem a bíblia assim: tinham um problema, abriam a bíblia ao calhas e o que atraísse os olhos dessa pessoa seria a sua resposta de Deus.

Pois bem, digamos que é isso mas organizado em oração, disciplinado, sem dar espaço ao inimigo para nos enganar. Queremos ter a certeza que a mensagem que recebemos é de Deus, e de mais ninguém.

Isto é dar uma oportunidade a nós próprios de Deus se fazer ouvir junto do nosso ouvido (ou olhar, ou coração, ou intuição....)

Pratica-se a meditação e a contemplação. São essenciais para estarmos abertos à Vida, ao Sim, ao Amor, ao Perdão...

Estas praticas são essenciais para desenvolvermos e amadurecermos a nossa Fé. Engraçado como tantas teorias falam da meditação e da contemplação quando estas são o instrumento privilegiado para estar com Deus dos cristãos desde o surgimento da Igreja primitiva do século I d.c.!

 

Já experimentaram os Exercícios Espirituais de Santo Inácio ou a Lectio Divina? 

20
Out15

A beleza das coisas de DEUS!

Helena Le Blanc

Desde que me conheço, que a arte religiosa e a arte sacra atraem-me!

Não consigo deixar de visitar uma Igreja ou um Museu de cariz religioso sem tirar "n" de fotografias!

Quando comecei a namorar, o meu marido notou logo esta minha tendência. Ofereceu-me uma câmara fotográfica CANON XPTO. Fiquei deliciada mas, rapidamente percebemos que o meu gosto por tirar fotografias não se prendia exatamente à qualidade da fotografia em si, mas ao objeto da fotografia.

Não dava jeito nenhum ter uma câmara tão grande atrás de mim! E não tinha a paciência para estar minutos a fio a preparar a maquina para aquela fotografia. Não queria perder tempo precioso de observação! Assim habituei-me a usar o "automático" e a clicar pelo menos 5 vezes. Uma em 5 deveria sair satisfatória!

Entretanto, percebemos que uma sobrinha do James nossa estava a ganhar interesse pela arte da fotografia. Oferecemos-lhe a dita câmara. Eu perfeitamente contentava-me com a câmara do telemóvel: sempre à mão e pronta para tirar "n" de fotos.

Achamos que era um bom plano, até que o meu marido teve que começar a lidar com milhares de fotos no computador lá de casa!

Eu, de cada vez que quero uma foto, tiro pelo menos 5, e não apago as que das 5 ficaram mal. Rapidamente o numero de fotos cresceu no nosso arquivo informático, de tal forma que o meu marido teve que me "consciencializar" para a problemática. Não há gibabytes que resistam assim!

No processo desta tomada de consciência (à força) apercebi-me que gostava muito de arte religiosa e sacra.

Mas não são a mesma coisa?

Não, não são. Ambas refletem a vida religiosa do artista (de amor, de fé, esperança e de adoração de Deus). A diferença está no destino da obra. Há obras que são destinadas à vida litúrgica ( Igrejas ou outros espaços onde se realizam cerimónias religiosas) e que têm que obedecer a determinadas condições. São classificadas como arte sacra. As outras, não menos importantes, são arte religiosa.

Acumulei, ao longo dos anos, muitas fotos.

Quando me apercebi disto, tentei perceber porquê? Descobri recentemente a resposta. 

A minha maneira e forma de admirar e pensar sobre alguma coisa (neste caso de Deus e sobre as coisas de Deus) é ter uma destas pinturas à minha frente (para além da música). E a isto chama-se "contemplação"!

Mas também poderemos aplicar outra palavra: meditação. Quer dizer voltar-se para o centro no sentido de desligar-se do mundo exterior. 

 

Tanto a arte religiosa como a arte sacra têm esse efeito em mim: querer contemplar ou meditar!

Não é preciso ir para filosofias orientais para meditar! A Igreja é a pioneira da meditação! Nós é que ainda não percebemos que a meditação é uma forma de oração!

 

Quando percebi (recentemente) desta minha tendência e o efeito que tinha em mim, comecei a procurar livros que tivessem fotografias (de boa qualidade) de arte religiosa e arte sacra. Descobri que não é fácil encontrar! Porquê? Para mim é tão evidente a causa/efeito dessas pinturas com a contemplação/meditação, que achei incrível não existir muito material deste género!

Ainda não encontrei a resposta.

Assim, porque também me acontece ter dias/períodos que não me ocorre nada apesar de não ter duvidas das inúmeras surpresas de Deus, ou então faltar-me energia para mais um bocadinho, decidi publicar essas fotografias nessas ocasiões!

Contemplar (e já agora meditar - porque não?!) as belezas que existem das coisas de Deus!

 

IMG_5535.jpg

 

"La Madonna col Bambino benedicente" / "Madonna amd Blessing Child"

Pintor: Andrea d`Assisi (1484-1516)

07
Mai15

Os retiros das Famílias de Caná!

Helena Le Blanc

 

Ao organizar umas fotografias, encontrei um conjunto delas que tirei no nosso segundo retiro das Famílias de Caná!

Como tivemos uma boa experiência no primeiro retiro, e que nos ajudou enquanto família, decidimos participar num segundo retiro, na mata do Buçaco, em Julho do ano passado.

012e5ecbfe9b61c5a39cb4c6c98593e22d03cb1fd4.jpg

Nós não conhecíamos muito bem a mata do Buçaco, e por isso, só pelo local já era uma boa novidade.

Encontramos famílias conhecidas e famílias desconhecidas. Foi, no mínimo, estranho e interessante.

Depois de todos se instalarem e as crianças confraternizarem, organizamo-nos em três grupo: o grupo dos adultos (papas e mamãs), o grupo dos jovens e o grupo das crianças. Fomos todos divididos e introduzidos ao programa. 

O programa das crianças, obviamente, era brincar. Alguns adultos ficaram com elas.

O programa dos jovens era um pouquinho mais "sério". O Niall Power tinha uma série de desafios para os jovens cumprirem e. fazerem mais tarde parte da Via-sacra.

Os adultos iriam ter um momento de aprendizagem, de refleção e partilha, sob a orientação da Teresa Power.

01a22b98f3c7b27a6e3fe25608540e2f594e6ecfcd.jpg

 Fotos do momento de aprendizagem, refleção e partilha:

01b7a93df363c813f16dd842a26556786402c405d6.jpg01142d3a47aa19fd434f9762cac5fddc858beeb5ca.jpg

Mais ou menos uma hora depois, terminaram os primeiros trabalhos. Fizemos um pequeno intervalo para explorar e conviver um pouco.

Eu descobri que, mesmo ao nosso lado, estava  a Fonte de Santa Teresa, considerada a melhor fonte de água do deserto carmelita do Buçaco, e que a sua denominação se deve a Santa Teresa de Ávila, reformadora da Ordem dos Carmelitas e Doutora da Igreja.

 

Na mata do Buçaco existiu o Convento de Santa Cruz do Buçaco, ligado à prática eremítica dos Carmelitas Descalços e à ação reformadora (1562) de Santa Teresa de Ávila e São João da Cruz que estimulou a criação de um dos mais originais Desertos da Ordem. Infelizmente, sendo um dos mais procurados e prestigiados, o convento foi abandonado, em 1834, data da extinção das ordens Religiosas.

Em 1888 o Buçaco recebe o "Palace-Hotel" implicando a destruição das estruturas conventuais anexas à igreja, ao corredor e pátios que hoje testemunham a existência do Convento.

Fotos da Fonte de Santa Teresa:

IMG_3045.JPGIMG_3045.JPG

 De seguida, todos os presentes reuniram e participaram na celebração eucarística, ao ar livre, no meio da vegetação...

IMG_3055.JPGIMG_3055.JPG

IMG_3060.JPGIMG_3060.JPG

Depois do almoço, em que cada família trouxe o seu piquenique, o desafio era rezar e percorrer a via-sacra.

IMG_3040.JPGIMG_3039.JPG

Foi uma atividade de aprendizagem, de oração, de contemplação, de exercício físico, de convívio, de meditação...

Eu aprendi, e que não sabia, qual foi a origem da via-sacra.

A via-sacra, via-crúcis em latim e que quer dizer "caminho da cruz", é o trajeto seguido por Jesus carregando a cruz, que vai do Pretório até o Calvário. 

Os últimos passos de Jesus na terra são representados por uma série de imagens da sua Paixão, morte e sepultura, nas catorze estações que compõe a Via-sacra.

Segundo os primeiros cristãos, Maria percorreu várias vezes o caminho que seu filho Jesus seguiu, desde a casa de Pilatos até ao lugar do Santo Sepulcro.

Ao verem Maria a fazer estes percursos, começaram a juntar-se alguns dos primeiros cristãos para a acompanharem, e progressivamente adoptada pelos peregrinos que visitavam Jerusalém.

Mas Maria, depois da crucificação e Ressurreição de Jesus Cristo, foi viver para Éfeso, na Turquia com o apóstolo João.

Numa humilde casinha, na serra de Bulbul, Maria, que tinha decorado quantos passos ela dava entre cada paragem/estação, no caminho da cruz em Jerusalém, começou a marcar e a definir um percurso, que apesar de não ser em Jerusalém, teria o mesmo numero de passos que o caminho percorrido pelo seu filho, com a cruz às costas. Assim, nasceu a via-sacra.

Esta via-sacra, da mata do Buçaco, cumpre com o numero de passos definido por Maria, entre cada estação.

Todos se juntaram nesta via-sacra. Em cada estação fomos surpreendidos com atividades do grupo de jovens.

017ed82d38677df471c8b91da8b0bc66425379f121.jpg

 

IMG_3132.JPG

IMG_3132.JPGIMG_3132.JPG

IMG_3109.JPGIMG_3109.JPG

IMG_3105.JPGIMG_3105.JPG

IMG_3091.JPGIMG_3091.JPG

 

01d40c76b50e69b19693448e854e5b077a66e8c3e7.jpg01d40c76b50e69b19693448e854e5b077a66e8c3e7.jpg

IMG_3159.JPGIMG_3139.JPG

 

Curiosidade: algumas famílias trouxeram os seus cãezinhos. Estes tiveram também a oportunidade de correr e de conviver.

 

Aqui fica um vídeo de como acabou a nossa via-sacra:

 Terminamos com o lanche e o festejo de um aniversário. 

IMG_3171.JPG

Foi um dia muito bem passado. Conhecemos outras famílias, com as mesmas aspirações e duvidas; aprendemos e conhecemos um espaço novo; convivemos e brincamos; comemos e bebemos; rezamos, meditamos e até participamos numa eucaristia; fizemos exercício físico; contemplamos e respiramos...

 

E por isto tudo, nós vamos ao próximo retiro.

Querem vir connosco?

Inscrevam-se aqui: próximo retiro

 

 

Sigam-me

Comentários recentes

  • Helena Le Blanc

    Ola!Obrigada Sr./Sr.ª Desconhecido(a).Vou dar notí...

  • Anónimo

    Mudou-se para o sapo e nunca mais escreveu?Dê notí...

  • Bruxa Mimi

    Boas leituras, Lena!Bjs,Mimi

  • Anónimo

    Bela ideia! Acho que o senhor padre este ano quer ...

  • Helena Le Blanc

    Ola Teresa!É difícil não te reconhecer pelo conteú...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim

foto do autor