Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

O meu marido perguntou: ... e os gays?

25.06.15, Helena Le Blanc

Um destes dias...

Cheguei a casa e comecei a preparar o jantar. Coloquei, através do telemóvel, um programa audio.

Ouvi cerca de 20 minutos o Greg Willits (para ouvir - em inglês - clicar na frase "Free Talk...", preencher os dados e escolher fazer download ou guardar o link) sobre as 10 lições ou os 10 erros que ele cometeu na sua atividade, o seu testemunho de fé através das novas tecnologias.

Pausa.

 

Ainda só estava na primeira lição e já tinha a cabeça cheia de pensamentos e dúvidas. Decidi, em imediato interpelar o meu marido. Ele estava ali, à mão, e poderia-me ajudar.

E assim começou a conversa... 

 

O meu propósito, com o blog, é claramente dizer às pessoas que, se derem um bocadinho de atenção a Deus, ele fará maravilhas nas suas vidas. Expliquei isto ao meu marido. Nós somos felizes, e gostaria que os outros fossem felizes, tal como nós. Não quero guardar "a galinha dos ovos de ouro" só para mim (para nós). Não perco nenhum desses "ovos de ouro" se disser, a todos os ventos, qual é o nosso segredo.

Como é que eu posso saber se estou a atingir o meu objetivo? E se não estiver e for tudo tempo perdido? Porque se for, terei que parar e repensar, e perceber qual é o (meu) caminho.

Conversa puxa conversa....

 

Acontece tantas vezes as pessoas terem ideias erradíssimas da Igreja. Ideias preconcebidas e completamente descabidas. Aceitam-nas como verdades, e não procuram saber porquê. Bastaria pelo menos perguntar se assim é (ou não)!

Eu sou católica e tenho imensas dúvidas. Todas as semanas faço descobertas. No entanto, apesar dessas incertezas, o meu coração sabe qual é a única verdade: Deus é o meu Pai.

É como a velha questão de que o preto é preto, e o branco é o branco. Isto para mim não há duvidas. Mas não invalida que eu tenha perguntas sobre a pigmentação, a concentração, ou o ser mais claro ou mais escuro, ou com que tipo de matéria se faz o preto e o branco, etc... 

E a conversa desembocou em....

 

-" .... e os gays? a história da homossexualidade?" -  O meu marido lança para cima da mesa esta questão.

Já estávamos a jantar.

Ele diz-me que a Bíblia fala claramente desta questão.

Eu fiquei a olhar para ele. Ele explica que, apesar de ser uma temática destes últimos séculos, na época também existia esta realidade. Sabemos que no tempo dos Romanos, era uma pratica as relações homossexuais. Até aí tudo bem, sim! E...

Procurou a passagem da bíblia e leu:

"De facto há homens castrados (eunucos), porque nasceram assim; outros, porque os homens os fizeram assim; outros ainda castraram-se por causa do Reino do Céu. Quem puder entender, que entenda!" (MT, 19, 12)

 

Depois continua dizendo que lhe parece que a igreja descrimina e não aceita os homossexuais.

Eu retorqui negando. Essa é uma daquelas ideias erradas generalizadas. Ele diz que há cristãos que pensam e acreditam ser assim.

A Igreja não descrimina ninguém. Aceita os homossexuais. São pessoas iguais ás outras e bem vindas, como são as mulheres, os homens, as crianças, os solteiros, os casados, as pessoas de cor, as pessoas sem cor, os divorciados, os viúvos, os morenos, os louros, os ruivos, os barbudos, os carecas, etc...

A questão está nas nossas acções. Nós, aos olhos de Deus, valemo-nos pelas nossas ações.

Essas ações, para cumprir com a nossa missão, deverão ser pautadas por regras presentes na mensagem de amor de Jesus, na Bíblia, nos mandamentos da Igreja, etc... Essas regras existem para nos proteger e ajudar. As leis (regras da justiça) existem para nos proteger e ajudar. O código da estrada (regras rodoviárias) existem para nos proteger e ajudar.

A Igreja não permite sacramentar um casamento entre duas pessoas do mesmo sexo.

No entanto...

Se um homossexual mantiver-se casto, como é pedido às pessoas casadas, às pessoas solteiras, às pessoas consagradas, às pessoas divorciadas, e oferecer esse controlo e sacrifício a DEUS, está a cumprir a sua missão e a caminhar em direção à santidade (outro conceito habitualmente mal entendido).

Se uma criança diabética mantiver-se longe dos doces, como é pedido a todos os diabéticos, a todas as pessoas com problemas de obesidade, a todas as pessoas com problemas de "n" de doenças, está a cumprir a sua missão e a caminhar em direção à santidade.

  

Definição de alguns conceitos:

 

Castrado (eunuco) - é um homem que teve os testículos e/ou o pénis removidos. No sentido figurado o termo é usado com o significado de “estéril”, “impotente”, “fraco” ou “inútil”. 

 

Homossexualidade -  relações entre homens e mulheres que sentem atração sexual, exclusiva ou predominantemente, por pessoas do mesmo sexo. "Os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados", contrários á lei natural (2357 do Catecismo da Igreja Católica).

 

Castidade - É ser fiel à nossa natureza biológica, independentemente das atrações que se sente, e para com as nossas escolhas, tenham sido sacramentadas ou não. Para isto pressupõe uma aprendizagem do domínio de si mesmo. Às pessoas casadas pede-se a vivência da castidade conjugal, de maneira como a lei moral determina; às pessoas celibatas pede-se a vivência na continência. O celibato consagrado, ou seja os religiosos ou leigos consagrados, é a dedicação exclusiva a Deus. Não quer dizer ser um solitário ou eremita. Aliás a castidade expressa-se na amizade ao próximo, desenvolvida entre pessoas do mesmo sexo ou sexo diferentes (2337 a 2363 do Catecismo da Igreja Católica).

 

Foi uma surpresa, para mim, na hora de jantar estarmos a falar das coisas de Deus.

Nós aprendemos mais alguma coisa naquela noite...

 

IMG_1923.JPG