Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

as surpresas de DEUS!

O nosso diário: aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

as surpresas de DEUS!

O nosso diário: aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

08
Jun15

A nossa história

Helena Le Blanc

Eu sou a Lena, tenho 40 anos e sou natural de Mogofores.

CCI08062015_2.jpg

O James, meu marido, tem 44 anos e é natural de Toronto.

CCI08062015.jpg

Os meus pais emigraram para a Suíça, tinha eu 3 anos e fiquei em Portugal com a minha avó materna.

Estudei no Colégio de Nossa Senhora de Assunção/Cluny, desde os 3 anos ao 11º ano. 

CCI08062015_3.jpg

Eu tive duas grandes relações (namoros) durante a minha juventude. Uma mais longa e muito bonita. Outra mais curta e mais apaixonada.

Por diferentes motivos, não resultaram.

Muitas vezes pensei que não me iria casar. Conforme a onda e a filosofia da altura, a conclusão era sempre a mesma: o casamento não seria para mim. A maternidade não seria para mim.

Licenciei-me e comecei a trabalhar. Os professores queriam que eu tivesse continuado. Eu queria ir para o mundo do trabalho.

Fui conhecendo diversas pessoas mas, nunca a "pessoa certa". Tinha muitas dúvidas e incertezas. Tinha muitas arestas para limar, nomeadamente a minha personalidade.

Os meus pais regressaram aos meus 26 anos. Eu saí de casa aos 28 e fui viver sozinha para um apartamento T2.

CCI08062015_4.jpg

O James foi o ultimo de 3 filhos. Cresceu habituando-se ao mundo das raparigas com as suas duas irmãs. Aos 15 anos vive a separação e divórcio dos Pais. Fica a viver com a mãe, depois com Pai, que entretanto volta a casar-se. Com esta relação, o James ganha mais três irmãos (um deles adoptado). 

Tem um grupo de 3 amigos que o acompanham nas aventuras com bicicletas, os primeiros computadores e jogos, e as motas.

À medida que vai estudando, também vai trabalhando nas férias, especialmente como segurança numa empresa de transporte de valores. 

CCI08062015-cópia 2.jpgQuando começa a trabalhar, vai viver com uma das suas irmãs mais velhas. Depois muda-se e vai viver com a sua mãe, que atravessa tempos difíceis.

Vai tendo diversas experiências amorosas mas tendencialmente com raparigas de origem latina.

Aos 30 anos, porque a sua namorada de então decide regressar aos seu país com os seus pais (Portugal) decide casar à pressa, para poder vir com a namorada/mulher para outro continente.

Ao fim de 6 anos divorcia-se. Decide manter-se em Portugal por uns tempos até resolver todas as suas questões pessoais (trabalho, bens, etc.) para regressar ao seu país natural.

CCI08062015-cópia.jpg  

Nós encontrámos-nos num site/chat - Club de amizade.

Eu fiquei extremamente confusa e curiosa. Um tipo a falar inglês e a viver em Aveiro?! 

Começamos a conversar de vez em quando. Ele manteve-me interessada. Eu dava-lhe conselhos em como retomar a vida dele.

Primeira grande surpresa: um homem que fala inglês? Quem me conhece, e em especial a minha Professora de Inglês, sabem que eu sempre fui péssima em inglês, e muito boa em francês. Passei sempre de ano com uma negativa, e sempre a mesma: inglês. Eu tinha sérios problemas com esta língua!

Começamos a encontrar-nos, (para tomar cafés) pois vivíamos muito perto um do outro (Silveiro - Santa Joana). Por causa da (grande) diferença linguística, tivemos histórias engraçadas nestes encontros. Por exemplo relativo a pontos de referência. Acabei por descobrir que em Aveiro existem vários balcões do mesmo banco junto da ria.

Passado um ano ele veio viver comigo. Aparentemente (uma história hilariante) ele não poderia voltar a casar. 

Segunda grande surpresa: casámo-nos (o tal post com a tal história hilariante). 

Terceira grande surpresa: tivemos o nosso filhote Xavier.

2012-10-06 13.36.58.jpg 

4 comentários

Comentar post

Sigam-me

Comentários recentes

  • Helena Le Blanc

    Ola!Obrigada Sr./Sr.ª Desconhecido(a).Vou dar notí...

  • Anónimo

    Mudou-se para o sapo e nunca mais escreveu?Dê notí...

  • Bruxa Mimi

    Boas leituras, Lena!Bjs,Mimi

  • Anónimo

    Bela ideia! Acho que o senhor padre este ano quer ...

  • Helena Le Blanc

    Ola Teresa!É difícil não te reconhecer pelo conteú...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim

foto do autor