Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

A Missa... às vezes dá-me a volta aos nervos!

22.02.19, Helena Le Blanc

A Missa (muitas) vezes dá-me a volta aos nervos!

É verdade! E por muitos e diferentes motivos! São tantas as distrações e emoções que me sinto envergonhada, especialmente quando me preparo para a comunhão.

 

IMG_3412-001.JPG

 

Sei que sou feita de carne e osso, o tal corpo que me impede de sentir (ver e ouvir) verdadeiramente o que se passa na Missa, ou seja, a tal escada que une o Céu e a Terra... Mas sendo eu uma adulta, esposa e mãe, deveria ter maior controlo sobre os meus pensamentos e sentimentos durante a Missa. Mas (infelizmente) não tenho!

Primeiro é a batalha de chegar a horas decentes à Missa, pelo menos com um minuto de antecedência para conseguir chegar ao lugar sem perturbar muito. Depois é acomodar-me: carteira, casacos....

 

- O Senhor do lado poderia chegar-se um pouquinho mais para lá! Será que não lhe ocorre que somos 3 e meio!

- Que cântico de entrada é este? Não conheço. Deste lado não consigo ler para poder cantar! A luz do retroprojetor está fraquinha! Será que o Sr. Padre ainda não reparou? Está assim há semanas! 

- Olha, aquela veio à Missa! Há muito que não a via! Por onde terá andado?! E aqueles não vieram na semana passada. Devem ter feito uma mini-viagem. Fazem bem! Quando é que nós também poderemos fazer... Gostava tanto ir aquele lugar.... 

- Hoje são poucos os acólitos! O que se terá passado? 

- Ufa! Hoje o altar está a abarrotar! Tantos! O que se terá passado?

- O Padre está a rezar a Missa tão depressa! 

- Que voz tão monótona têm o Padre! Que seca! Demora muito?

- O  leitor é fraquinho! Engasgou-se! Trocou-se todo!

- O Padre fala, fala e fala. Não apanhei nem uma!

- Que coisa! Só faltava esta! Queria tanto ouvir o resto que o Padre estava a dizer e... o bebé começou a chorar! Rrrrr! 

- Que cheiro a suor! Ufa!

- Aqueles dois não param de falar! Será que não sabem que estão numa igreja? 

- Que mal educado! o Sr. deveria ter-me cedido passagem! Estou que tempos à espera para entrar na fila da comunhão!

Etc...

 

O meu cérebro é um caos de pensamentos e o meu coração um caos de sentimentos. Eu sou uma pessoa com imensos limites: distraio-me com facilidade, reparo nos outros com facilidade, vejo o que não está bem (no meu ponto de vista) com facilidade, julgo os outros com facilidade...

Com isto tudo não quer dizer que existam motivos na Missa para a minha distração e que não deveriam de existir; que deveriam ser corrigidos para o meu bem (e bem dos outros). Mas não me compete a mim corrigir ou fazer o quer que seja e... quem me diz a mim que até existem de propósito para me testar? Deus usa tudo e é um grande brincalhão.

Portanto, perante isto tudo tive que tomar medidas sérias, para a boa sanidade dos meus nervos!

 

Uma medida foi escolher um sítio estratégico na Igreja. Vamos sempre à mesma Igreja.  Assim, inicialmente por coincidência, comecei a sentar-me num banco que fica próximo de um quadro que ilustra uma estação da via sacra: a crucificação de Jesus Cristo.

Cada vez que alguma coisa me incomoda profundamente na Missa, olho para o quadro e tento recordar-me do sacrifício de Jesus:

 

- Se Ele fez aquilo por todos nós, ao menos eu posso aguentar uma Missa; 

- Se Ele fez aquilo por todos nós, então o que eu acabei de ver não é nada comparativamente!

- Respiro fundo, respiro fundo, respiro fundo e volto a olhar para o altar com a força de vontade de voltar a concentrar-me!

- "Jesus ajuda-me!"

 

Outra medida foi começar a levar o meu missal comigo para a Missa. Ajuda-me imenso. Estando concentrada nos textos do missal o meu pensamento (e olhos) têm rédea curta, por assim dizer!

IMG_6979-001 (1).jpg

 

 

Recentemente comecei também a levar uma caneta para sublinhar e tomar algumas notas nele: é uma forma de me obrigar a ouvir a homilia do princípio ao fim. 

 

Outra metodologia é um exercício de memória. Concentro-me nas figuras e pinturas da Igreja (quadros, imagens, desenhos, cores).

Por ex. os vitrais: tento perceber porquê aquela simbologia tendo em conta a Bíblia e os Mistérios da nossa Fé. De todas as vezes encontro respostas diferentes.

Se for uma imagem, observo os pormenores e detalhes e tento entender o porquê. É interessante o que eu descobro naquela igreja e à qual vou há tantos anos!

 

Confesso que preciso de mais ajudas extras...

Acontece o mesmo convosco? O que é que Vos ajuda a focalizar? 

 

"Não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que está em vós e vos foi dado por Deus? Vocês já não pertencem a vós mesmos! Alguém pagou alto preço pelo vosso resgate. Portanto, glorificai a Deus no vosso corpo."

(1 Coríntios 6, 19-20)

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.