Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

Santuário de Fátima (férias de 2019)

Agosto 19, 2019

Um dia das minhas férias tinha que necessariamente ser dedicado ao Santuário de Fátima! Quase na reta final consegui!
 
A ultima vez que estive em Fátima (a uma hora e meia de distância) foi em 10 de Junho de 2019 - Peregrinação das Crianças da Catequese. Fui eu e o Xavier, o meu filho mais velho. Foi muito especial para nós os dois!
 
Mas eu queria muito voltar a Fátima! Com paciência fiquei à espera da oportunidade.
Já tive tantos momentos bons no Santuário que tenho sempre muitas muitas saudades: a minha Primeira Comunhão; as Peregrinações dos Acólitos; os encontros com a minha a Tia Marília e Tio Carlos de Lisboa; as visitas ao meu querido Primo Luís que esteve durante algum tempo numa comunidade; um Encontro do Movimento de Renovação Carismática para ouvir o Padre Lara; os Retiros das Famílias de Caná...
 
Chegou o dia.
Dividi-mo-nos: eu fiquei com o bebé (rumo a Fátima) e o James ficou com o nosso filho mais velho, noutro tipo de ocupações - "dividir para conquistar" como me disse o meu cunhado Andrew quando a Anna Carolina nasceu!
 
Foi primeira vez que ela (a minha bebé) foi a Fátima... Eu e ela, na comemoração da 4ª aparição de Nossa Senhora - dia 19 de Agosto.
 
No caminho (a conduzir) vim a ouvir um programa de audio (podcast - em inglês): duas famílias americanas que em conjunto falam de diversos temas da nossa Fé Cristã. Desta vez era sobre o ato de comungar na mão, na boca ou na boca ajoelhado.
Falaram sobre a tradição da Igreja Católica, Encíclicas, a posição de Roma, as grandes diferenças entre os presbíteros tendo em conta que há uma norma sobre o assunto e a nossa particular atitude quando nos preparamos para comungar.
 
Independentemente dos pormenores, concluíram que o que interessa é como nos preparamos para receber o Rei da Vida e da Morte e se temos a verdadeira consciência que ele está ali, naquele pedaço de hóstia partido.
 
A atitude tem que ser necessariamente de humildade e de grande reverência!
Foi super-interessante ouvi-los porque chamaram a minha atenção para detalhes que nunca tinha notado e pensado. 
 
Ao chegar a um dos parques de estacionamento do Santuário espreguicei (uma longa viagem com muito tráfico na auto-estrada) e inspirei o ar maravilhoso e único daquela zona. Depois segui de carrinho de bebé e bagagens para o Santuário. 
Com o horário dos ritos na mão, tentei tomar boas decisões tendo em conta as necessidades do bebé. 
Não deu tempo para ficar sentada, olhar, passear ou reflectir. 
 
A determinada altura em que fui visitar a Capelinha das Aparições, observei com mais atenção o caminho dos peregrinos que, de joelhos, se aproximavam da Capelinha. Imediatamente pensei na tal humildade (que ouvia de manhã na viagem)!
À medida que ia passando por eles de joelhos a rezarem o terço, mais coisas vinham à minha memória... Um post sobre a a experiência da Teresa Power no mesmo percurso; o significado de ser verdadeiro humilde; quando os meus olham batem numa imagem que me "abanou" profundamente e "emocionou" (coisa nada fácil): uma família...
 
A mãe de joelhos a avançar; a filha adolescente (de pé) ao lado com uma vela do seu tamanho; o Pai a seguir à filha com uma vela do seu tamanho; o filho adolescente a seguir ao pai, último da fila com uma vela do seu tamanho... e todos os 4 rezavam o terço!
 
Saltaram-me as lágrimas! 
 

IMG_3781.JPG

Frustração Económica, Política, Social...

Agosto 19, 2019

Se até à pouco tempo incomodava-me mas eu aceitava e avançava pragmaticamente procurando respostas ou soluções, agora já “mexe com os meus nervos!”.


Na minha área de trabalho habitualmente trabalha-se intensamente dez meses e meio. A meio do mês natalício e mês Agosto a atividade abranda consideravelmente, com pico na ultimo quinzena de Agosto. Penso que é assim de uma forma geral na Economia Portuguesa!
Por isso não percebo.... não percebo porque é que é exatamente neste ultimo período balnear que assuntos relevantes são tratados pelas entidades públicas... Quando digo assuntos relevantes quero dizer oportunidades financeiras extraordinárias! Lançam as bombas com curtos prazos... 10, 20 dias úteis...
Por exemplo, uma candidatura submetida há um anos atrás ou até dois anos é respondida agora...!!!! Claro que já estão a ver que a resposta não correspondeu às expectativas e tornou-se motivo de luta contínua.

- O que diriam Vocês disto?

Por exemplo, um concurso para financiamento de sistemas de Segurança ou implementação de equipamentos no âmbito do HACCP (Segurança Alimentar) inicia agora para terminar daqui a 10 dias úteis...

- O que diriam Vocês disto?

E muito outros exemplos que tenho assistido e vivido nos últimos 10 anos. Muda o governo e a coisa continua: tudo vai bater ao mês de Agosto!

Não haverá má intenção? Não nos leva a pensar que tudo foi preparado, planeado e partilhado com alguns para que esses poucos fossem premiados com financiamento para os seus projetos? E serão projetos meritórios para a sociedade civil?

- Porque é que ninguém faz nada?

Há tanta coisa que é tão notório! É trabalho e responsabilidade dos políticos (suponho) que se deixam envolver nestas maquinações com interesse próprio ou sob pressão social e política!

- Porque é que ninguém faz nada?
Eu que acredito em Deus também pergunto: - porque é que Deus não faz nada?

E se olharmos um pouco mais além do nosso país ficamos aterrorizados... com o mundo que se vive neste planeta! Valia mais Deus inundar tudo...

Todos morrermos de uma vez; lavar toda a terra como aconteceu em tempos muito muito remotos!

Mas Deus nessa altura fez uma promessa à humanidade: nunca mais voltar a fazer tal coisa! E como sinal da promessa ficou o arco-íris.

O arco-íris é um fenómeno natural óptico e meteorológico! Se Deus queria que a humanidade soubesse desta promessa para sempre (no meio de tantas outras que nos fez) então nada melhor que um fenómeno natural para sinal e recordação! Este fenómeno, cientificamente explicado, envolve gotas de chuva (água), o sol e a luz!

- A luz, a primeira coisa que surgiu segundo outra história mitológica (A Criação) mas que diz muito das origens, da natureza e do propósito da humanidade;

- O Sol, responsável pelo fogo que dá vitalidade ao planeta! ("Vim para lançar fogo sobre a terra; e como gostaria que já estivesse aceso!"-  Lucas, 12, 49);

- A Água da chuva! A água que lava, que limpa, que purifica, que sacia, que transforma, que refresca, que é sinal, que protege... Tantos são os episódios na Bíblia que envolvem água!

Porque é que Deus decidiu não voltar a fazer tal coisa? 

Eu suponho (tenho a certeza) que é porque nos ama muitíssimo!

- Há filho que mereça a morte por muitas asneiras que faça? Por muita maldade que tenha no coração? 

Isto é o que sentem os pais e mães e Deus é nosso Pai. Como tal não é diferente. Ama e sente muito por cada um de nós. Mas não faz nada? Por mim e por ti? Ele ama-nos e dá-nos toda a liberdade de fazer o que quisermos neste planeta (com as respetivas consequências!). 

Cabe a nós - a cada um de nós - de fazermos alguma coisa por este planeta, por esta vida, com a liberdade que temos: procurar a verdade e a justiça, sem medos, com muita generosidade e caridade (a luz, o sol e a água).

Então a pergunta coloca-se: o que tenho feito eu? 

rainbow-1909_1920.jpg

O Padre poderia se casar, ou não?

Março 08, 2019

Este é um daqueles temas controversos.

O Padre poderia se casar ou não?

Todos sabemos que não. A igreja e especialmente o seu representante máximo assim o diz. Mas porquê? Coitados, poderiam ter uma família. Assim não se sentiriam tão sozinhos e se calhar diminuiria drasticamente os problemas de abusos sexuais que têm surgido nos últimos tempos. Se os Padres pudessem constituir família talvez os jovens rapazes homossexuais pensassem duas vezes antes de decidirem enveredar por uma vida eclesial!

Seria muito bom o Padre ter uma vivência familiar, não somente do ponto de vista de filho e tio mas também de pai e de esposo. Talvez assim não haveria falta de Padres. É uma boa ideia! É sim senhor!

 

Mas tenho que dar a mão à palmatória, por várias razões indiscutíveis:

- Na Bíblia São Paulo disse assim à comunidade Coríntia (Grécia): "Eu gostaria que estivésseis livres de preocupações. Quem não tem esposa, cuida das coisas do Senhor e do modo de agradar ao Senhor. Quem tem esposa, cuida das coisas do mundo e de como agradar à sua esposa (gosto muito desta parte), e fica dividido. Assim também, a mulher solteira e a virgem cuidam das coisas do Senhor, a fim de serem santas de corpo e espírito. Mas a mulher casada cuida das coisas do mundo e de como possa agradar ao marido (e claro está, vice-versa). Digo isto para vosso bem, não para armar uma cilada; simplesmente para que façais o que é mais nobre e possais permanecer sem distracção junto do Senhor". (1Cor 7, 32-35)

- Se eu me queixo de pouco tempo que tenho por dia para fazer tanta coisa, então como é que eu posso pensar que um Padre, para além da sua família, ainda teria tempo para casar, batizar, confessar, acompanhar funerais, administar a unção dos doentes, passar declarações no cartório, ler as orientações internas do Bispo, ir a formações, fazer retiros, organizar campanhas de angariações de fundos a favor dos mais pobres, preparar as missas, acompanhar a catequese de perto, acompanhar os grupos de cântico, os leitores, a comissao fabriqueira e outros grupos existentes na paróquia? E isto tudo multiplicado por exemplo por três? Pároco de três paróquias por exemplo como muitos são; de três e muito mais!

IMG_7721-001.jpg

- E a sustentabilidade? As despesas de um Padre não são as mesmas que as despesas de uma família! Se ele, casado e sendo padre, está ao serviço de Deus e da comunidade, esta no mínimo deveria sustentar a sua família, certo? Como é que funcionaria? A vida tá difícil, não é? E nem quero imaginar-nos, nós ovelhas do seu rebanho, a reparar nas despesas que ele faria ou a sua esposa... 

- A idade do Sr. Padre. Imaginem um Padre casado, com por exemplo 3 filhos, já entradote na idade! Como é que ele poderia dar conta do assunto? 

E estas são os factos que eu, assim de repente, vejo. Mas com certeza que existem mais para que um Padre não possa ter uma família com esposa e filhos. 

O Padre já tem muito com que se amanhar e ter uma família dá muito trabalho mas é tão bom! Maravilhoso!

 

IMG_0884-001.jpg

 

"Estás ligado a uma mulher? Não te separes.

Não estás ligado a uma mulher? Não procures mulher.

Contudo, se te casares, não estarás a cometer pecado;

e se uma virgem se casar, não comete pecado.

No entanto, essas pessoas terão que suportar fardos pesados,

e eu desejaria poupar-Vos".

(1 Coríntios 7, 27-28)

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim