Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

O nosso diário: aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

as surpresas de DEUS!

O nosso diário: aprendemos, vivemos e partilhamos a nossa Fé.

28
Jun18

Sorte de Israel, por ter sido o escolhido!

Helena Le Blanc

Uma das coisas que me intrigou desde sempre foi Deus, de todos os povos da terra, ter escolhido ISRAEL para ser o povo eleito: o povo que iria experienciar uma relação estreita com Deus e anunciar ao mundo a verdade.

O povo de Israel deve ter sido mesmo muito especial, já que hoje em dia é um poço de conflitos.

Lá dos lados do deserto, coloca-se entre a filosofia oriental e a cultura egípcia!

Sorte de Isarel, por ter sido o escolhido!

Mas... porquê? Porquê Israel?

 

Ao ler a Bíblia descobri a resposta. Ora vejam:

 

- "povo de cabeça dura" (Dt 9, 4-6)

- "teimoso, com maldade e pecado" (Dt 9, 27-28)

- "espírito rebelde e cabeça dura" (Dt 31, 27)

- "povo idiota e sem sabedoria" (Dt 32,6)

- "uma nação sem juízo e sem inteligência" (Dt 32, 28)

 

Descupem os israelitas, mas... acho que estou contente por não fazer parte do povo escolhido! Quase que ia caindo da cadeira quando li "povo idiota". 

Deus escolheu o povo que tinha mais dificuldades à face da terra para o ensinar, orientar, guiar e tornar-se exemplo do Amor de Deus, Testemunha da Aliança entre Deus e a humanidade. 

Deus não "acordou" com o povo mais perfeito mas sim com o mais imperfeito!

O que é que isto nos diz de Deus?

Conhece exatamente o que somos e quem somos e sabe até onde podemos ir.

Deus respeita a nossa imperfeição.

 

Não tenhas medo de Deus!

 

abbey-1866549_1920.jpg

 

imagem sem direitos de autor retirada de Pixabay

 

25
Jun18

As surpresas da Geração Z

Helena Le Blanc

Recentemente tive a oportunidade de conhecer melhor a Geração Z, ou seja, os nascidos em 2000 e daí para cima. Apesar de ter uma preferência pela juventude, nos últimos anos andei mais no mundo das Crianças por vários e diferentes motivos.

Neste encontro de jovens foi proposto fazer um balanço da humanidade. Como? Enumerar as fatalidades do mundo de hoje; olhar para o passado e nomear as tragédias que ficaram na história da humanidade; colocar tudo numa balança e observar concluindo se o mundo está melhor, igual ou pior.

Confesso que este diálogo foi (um bocadinho) orientado por mim já que o meu propósito era mesmo este: que o grupo se distanciasse do seu dia a dia, olhasse para o mundo e tirasse as suas conclusões tendo em conta o objetivo proposto.

Fiquei surpreendida pela negativa e pela positiva.

 

Porquê?

- Apesar de andarem na escola, tiveram algumas dificuldades em indicarem fatalidades da história;

- Rapidamente indicaram as fatalidades de hoje, não mostrando alienação relativamente ao mundo em que vivem, exceto numa coisa: nunca tinham ouvido falar da problemática "ideologia de género". Quando dei exemplos ficaram horrorizados pelo extremismo da ideologia;

- Revelaram opinião formada relativamente a um dos assuntos, por o mesmo já ter sido discutido nas suas famílias, com os seus pais;

- Transmitiram que o sofrimento pode justificar a morte: por ex. por causa de violação justifica-se um aborto;

- Não sabiam o que queria dizer "uma relação platónica" ou abstinência sexual. Não é suposto esta geração saber tudo o que há a saber de sexo? É essa uma das principais preocupações das escolas, não é? Ao ensinar, ensina-se tudo!

 - Têm uma ideia muito romantizada da vida: o AMOR justifica tudo. Se a pessoa se sente feliz, então pode fazer e ser. A pessoa deve ser aceite e respeitada dessa forma já que é assim que se sente feliz.

 

 Este encontro foi repetido por mais uns dias e foi esta a ideia privilegiada: acreditam que o AMOR pode tudo e por AMOR consegue-se tudo.

Ao contrário do que, à partida, diria sobre estes jovens (que foram expostos desde muito cedo às notícias terríveis da humanidade, à violência dos filmes e jogos, e ao desmoronamento das suas famílias), eles têm esperança, muita esperança no mundo. 

Sem querer ser especialista, eu diria então que:

- Eles têm esperança mas revelam muita imaturidade à mistura. Não têm experiência nas relações humanos, a cores e ao vivo. Precisam de VIVER mais e muito mais, no mundo físico;

- Eles não têm sido ouvidos da "sua justiça" no seio da sua família. Os adultos não dialogam com eles, de forma transparente, franca e respeitosa, à cerca dos problemas que aparecem e "mexem" com a família. Sem este diálogo eles não percebem a dimensão e contornos de determinadas problemáticas;

- Eles não têm sido verdadeiramente desafiados na Escola. 

 

Posto isto, pergunto, o que poderei eu fazer?

O que poderás tu fazer?

O que poderemos nós todos fazer para os ajudar? 

 

averie-woodard-111823-unsplash (2).jpg

 Foto sem direitos de autor de  averie woodard em Unsplash.

 

Aqui fica também uma sugestão de leitura sobre a Geração Z: "15 traços da Geração Z" publicado pela ALETEIA: 

https://pt.aleteia.org/2018/06/22/15-tracos-da-geracao-z/?utm_campaign=NL_pt&utm_source=daily_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt

22
Jun18

Títulos de DEUS

Helena Le Blanc

Há medida que vou lendo a Bíblia tenho encontrado coisas interessantes que vou tomando nota. Uma delas são os títulos atribuídos a Deus, por Ele próprio ou por outros.

Vejam os que encontrei no Antigo Testamento:

 

Deus dos Deuses

 

Senhor dos Senhores

 

Deus Grande, Valente e Terrível

 

Pai e Criador

 

O Altíssimo

 

Eu sou Eu e fora de Mim não existe nenhum outro Deus

 

Eu vivo Eternamente

 

O Favorito dos Povos

 

O Braço Eterno que expulsa o inimigo da Sua frente

 

Deus, tanto lá em cima no céu como cá em baixo na terra

 

Deus de Israel

 

O Senhor, Deus de Israel

 

Deus Santo

 

O Senhor que realiza coisas misteriosas

 

Deus do Êxodo

 

Senhor dos Exércitos

 

O Esplendor de Israel

 

Deus Vivo

 

O Deus do Exército de Israel

 

Deus de Jacob

 

Rocha de Israel

 

 

stained-glass-1181864_1920.jpg

 

 

A imagem, sem direitos de autor, foi retirada de Pixabay.com

Pág. 1/3

Sigam-me

Comentários recentes

  • Anónimo

    Regular updates to the countdown to the Day of the...

  • Helena Le Blanc

    Ola!Obrigada Sr./Sr.ª Desconhecido(a).Vou dar notí...

  • Anónimo

    Mudou-se para o sapo e nunca mais escreveu?Dê notí...

  • Bruxa Mimi

    Boas leituras, Lena!Bjs,Mimi

  • Anónimo

    Bela ideia! Acho que o senhor padre este ano quer ...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim

foto do autor