Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

Rezar no trabalho

31.12.16, Helena Le Blanc

Cara Amiga (o)

 

No meu trabalho eu tenho um posto fixo, com secretaria, computador, papel e canetas. Passo grande parte do meu tempo neste espaço.

Assim, porque este advento foi de grandes mudanças, senti que precisava de algo mais no meu trabalho: um apoio, um suporte extra.

Acontece que há um par de meses atrás fui ao Santuário de Fátima e, durante o meu passeio encontrei um oratório com uma Nossa Senhora que gostei. Imediatamente tive a certeza que queria levar para o meu trabalho. 

Passados uns dias, depois de ter retomado o meu serviço e ter colocado o meu pequeno oratório na janela, no meu campo de visão, percebi que poderia melhorar o apoio extra. Imprimi mais umas frases das Famílias de Caná (AQUI) e fui buscar um pai de natal em madeira que eu tinha recebido como miminho há muitos anos atrás. 

 

IMG_8616.JPG

 

Foi assim que durante este advento fui caminhando. 

Lembrei-me do exemplo do nosso Santo Papa Francisco que, junto da sua imagem de S. José dormindo, escreve papelinhos e coloca-os debaixo da mesma. Já não consigo precisar se são pedidos de graça ou agradecimentos.

Também eu comecei a fazer isso. Debaixo do oratório da Nossa Senhora comecei a colocar papelinhos com pedidos de graças, para além de os escrever no meu caderno de vida/oração colocando a data do pedido. Quando sou atendida escrevo a data da graça recebida no mesmo caderno, e retiro o papelinho debaixo do oratório.

Quando voltar, em Janeiro, irei trocar a imagem do pai natal por outro suporte mais neutro, para além de continuar a imprimir as frases das Famílias de Caná.

Um dos meus objetivos para 2017 é, com regularidade, ter mais momentos de oração. Com isto não quero dizer muito tempo, tipo horas, não! Bastarão uns pequenos minutos por dia.

Para isso pensei em estabelecer um calendário semanal (no meu caderno de vida/oração): cada dia da semana irei predefinir uma intenção para rezar. Não perco tempo nisto e não esqueço nada. Depois, mal tenha um bocadinho no trabalho, uns minutos antes de começar, rezarei um Pai Nosso, Uma Avé- Maria, mais ou menos conforme o tempo que disponho, por essa intenção. 

Claro que de tempos em tempos irei repensar o calendário acrescentando ou substituindo intenções e pedidos de graças.

 Amiga(o), não queres também experimentar?

 

IMG_8616-001.JPG

A Missa de Natal - 2016

30.12.16, Helena Le Blanc

 

No dia de Natal, 25 de Dezembro, aproveitamos para conhecer mais uma igreja.

Assistimos à Missa de Natal na Igreja da Paróquia da Santa Cruz, Paróquia de Georgetown, diocese de Hamilton (site: http://holycrossrc.com/wp/).Tinham três horários (9h00, 10h30 e 12h00) sendo que os dois primeiros eram de Missas para a família e crianças. Mal entramos fomos surpreendidos pelo enorme átrio! Foi evidente que a igreja era de construção recente. Tivemos alguns problemas em localizá-la porque, como percebemos mais tarde, a Igreja original (muito pequena) foi revertida para um lar.

O James esqueceu-se de uma coisa no carro, foi quando aproveitei para começar a fotografar.

DSC_7974.JPG

Neste átrio, numa das paredes poderemos ver uma imagem de Jesus Cristo. Esta era a que estava antigamente na anterior igreja, por cima do altar.

DSC_7973.JPG

 No mesmo espaço, encontramos esta imagem:

DSC_7976.JPG

 Espreitámos para dentro da sacristia, que se situa junto do átrio principal:

DSC_7978.JPG

 Decidimos entrar na nave principal da igreja:

DSC_7985.JPG

Ficamos encantados. Começamos por nos benzer com água benzida:

DSC_7980.JPG

Reparei nas imagens bonitas da via-sacra:

DSC_7982.JPGTambém reparamos que as pessoas que chegavam não se benziam com aquela águra, mas com outra. Ora vejam:

DSC_7983.JPG

Isto é um batistério em ponto grande: as pessoas adultas podem ser aqui batizadas entrando nesta pequena fonte. Suponho que os bebés fiquem na parte de cima, junto da "bacia" de pedra.

DSC_7984.JPG

Achamos super interessante!

Observamos a igreja durante diversos minutos e procuramos um sítio para nos sentarmos.

DSC_7986.JPG

 Reparamos no presépio que está debaixo do altar:

DSC_7988.JPG

DSC_7989.JPG

Depois de nos instalarmos, começamos a observar os pormenores, enquanto esperávamos que a missa começasse.

DSC_7990.JPG

Os bancos tinham muitos livros disponíveis.

IMG_9328.JPG

IMG_9335.JPG

O sistema utilizado para comunicarem quais os cânticos escolhidos é através de um quadro de madeira onde colocam os números das paginas. Ora vejam:

IMG_9351.JPG

Aqui poderemos ver o grupo de cantores e músicos. Não gostamos dos cânticos. Para mim não me suavam bem. O James referiu que, na sua opinião, o problema residia no numero elevado de guitarras.

IMG_9353.JPG

Do lado direito do altar poderemos observar a presidência (o lugar onde se senta o sacerdote durante a Eucaristia) e a longa credencia (mesa que serve de suporte às alfaias sagradas). Também percebi que as alfaias sagradas já estavam preparadas: cálice, píxides com hóstias, o missal, as lavandas, etc...

IMG_9339 (1).JPG

 E a Eucaristia começou, com a procissão inicial. Havia só uma acólita em que esta transportou a cruz. Um leitor transportou o Evangeliário sendo seguida do sacerdote.

O Sr. Pároco começou por dar as boas vindas a quem estava a visitar e de passagem na região. 

Não tirei muitas fotos durante a cerimónia, por razões óbvias, à excepção de uma:

IMG_9356.JPG

Reparei que a acólita em período de descanso descia à assembleia (espaço onde estão as pessoas) para tomar o seu lugar logo no primeiro banco. O James disse-me que normalmente é só uma acólita ou acólito por Eucaristia. Nunca se lembra, no Canada, de ter visto mais do que um por missa.

A comunhão foi distribuída com uma excelente organização. As pessoas só saíam do seu lugar quando chegasse a sua vez de sair, por banco. Pelo menos havia uns 10 Ministros Extraordinários da Comunhão, o que fez com que fosse muito rápido este momento. Quase todas as pessoas comungam na mão. 

Houve uma pessoa, que ambos reparamos, que na altura de receber a comunhão colocou as mãos em cruz no peito, fez uma vénia e não comungou mas o Ministro tocou-lhe na testa. Achamos super curioso. O James queria perguntar ao Sr. Padre, para além de nos apresentarmos, mas não tivemos essa oportunidade porque ele estava rodeado de muitas pessoas.

No final, aproveitamos para ver mais pormenores da igreja:

IMG_9359.JPG

IMG_9361.JPG

Os vitrais foram apadrinhados por diversas famílias:

IMG_9363.JPG

 E claro que voltamos a aproximar-mo-nos do presépio:

IMG_9369.JPG

IMG_9370.JPG

Achei também interessante como, em termos de decoração, utilizam tanto as árvores de natal com luzes amarelas e as plantas de natal. Proporcionam uma atmosfera muito natalícia. Gostamos.

IMG_9373 (1).JPG

Gostamos muito de ter participado nesta missa, não só para relembrar exatamente porque é que estávamos todos a celebrar o nascimento de um bebé chamado Jesus, como também ver outras igrejas e viver Eucaristias diferentes enriquece-nos a alma e o espírito!

IMG_9350.JPG

 

Um Santo Natal!

24.12.16, Helena Le Blanc

Amiga, Amigo

Depois da auto-avaliação que acabei de publicar, deixo-te esta frase que encontrei enquanto preparava a leitura da Oração dos Fiéis do II Domingo deste advento:

IMG_9206.JPG

Um Santo Natal para ti, para a tua família, para todos os teus amigos e conhecidos!

Ouso pedir-te uma pequena prendinha: sorri (sorri muito) para tudo e para todos!

Um abracinho apertadinho!

Véspera de Natal: a minha auto-avaliação

24.12.16, Helena Le Blanc

Caras Amigas e caros Amigos

 

Este advento, pela graça do Senhor, foi extraordinário para mim. 

Iniciei-o com uma lista de propósitos que me ajudaram a caminhar, mas foi ultrapassada digamos que pelos desígnios do nosso Pai. 

Aconteceram-me coisas que me fizeram tremer e sofrer. Falo de acontecimentos na minha família, no meu trabalho e com os meus amigos.

Sinto-me agradecida, muito agradecida por terem sucedido, pois permitiram que eu repensasse e revisse o meu coração, o meu espírito e a minha alma.

Precisei de oração, de perdão, de carinho, de amor, de apoio, de esvaziar-me...

Hoje Deus confirmou a minha caminhada através desta frase: 

IMG_9197.JPG

Registei o seguinte:

- Constatei com ansiedade e certeza: foi exatamente isto que me aconteceu neste avento. E sim, quero continuar neste caminho;

- Agradecida: que grande graça conseguir deslumbrar uma outra realidade com outro sentir;

- Curiosidade: quero conhecer-te (cada vez mais) Jesus, enquanto pessoa e enquanto proposta! 

Jesus, hoje festejamos a tua encarnação. Enquanto homem foste o ser perfeito, com todas as caraterísticas que nascem connosco. Deveria ser extraordinário conhecer-te e observar-te nesse tempo.

Descobri que posso privar contigo, hoje e agora, e não vou desperdiçar nenhum segundo desta nova oportunidade!

Jesus, quero louvar-te e servir-te.

IMG_9204-001.JPG

 

Ideias para prendas de Natal

15.12.16, Helena Le Blanc

O dia de Natal aproxima-se rapidamente.

Não tem ideias para prendas giras e baratuchas?

Aqui ficam duas sugestões:

 

- Uma caixinha especial

Comprei umas caixas, diferentes tamanhos, numa loja dos chineses. Todas elas têm vidro no topo para poder-se colocar uma foto. Na mesma loja comprei spray dourado. 

Retirei os vidros das caixas e pintei-as com a lata de spray, usando luvas, no meu jardim. Deixei secar em cima de jornais. 

Escolhi umas fotos e imprimi colocando-as nas caixinhas.

De seguida, fui ao site das Famílias de Caná e imprimi as frases bíblicas da ARCA DO TESOURO (AQUI). Cortei e coloquei em cada caixinha. Houve algumas que necessariamente teriam que ser em inglês. Fiz pesquisa na net e fui imprimindo. 

Depois juntei uns porta retratos muito simples (daqueles que não têm moldura) fazendo um conjunto. Mas não encontrei na quantidade que precisava. Nas lojas que visitei só encontrei os mesmos mas infantilizados. Assim, resolvi o problema com molas de madeira da roupa (e cola quente). Claro que não fica tão bem, mas é uma solução.

Ofereci estas caixinhas pelo aniversário dos avós (maternos e paternos) e de outras pessoas da família. Mas são uma excelente ideia para este Natal;

 

IMG_7508.JPG

IMG_7507.JPG

IMG_7516.JPG

IMG_7517.JPG

IMG_7521.JPG

IMG_7522.JPG

IMG_7528.JPG

 

- Um presépio com materiais reciclados. Recebi este miminho recentemente:

IMG_8634 (1).JPG

Suponho que seja fácil de fazer. Basta reunir diversos materiais (que irão para o lixo) e com cola quente fazer um presépio, utilizando toda a nossa criatividade.

Gostei muito deste presente.

 

"... qualquer dom precioso e qualquer dádiva perfeita vêm do alto, descem do Pai das luzes..." (Tiago 1, 17)

 

Vejam este vídeo: AQUI - Como uma criança fica encantada com um presente tão simples!

2 Escovas de Dentes, 2 Pastas dentífricas...

13.12.16, Helena Le Blanc

Cara(o) Amiga(o)

Partilho uma das minhas reflexões recentes: numa destas manhãs, ao escovar os dentes, notei uma coisa importante.

Quando eu e o James decidimos "juntar os trapinhos", nós vivíamos anteriormente sozinhos. Eu tinha 33 anos e ele tinha 37 anos. Isto quer dizer que assumíamos todas as responsabilidades da nossa residência e da nossa vida.

Esta experiência tem dois lados:

- é muito bom porque assim desde o primeiro minutos fomos muito práticos dividindo todas as responsabilidades pelos dois, negociando, cedendo acordando;

- ambos também trouxemos maus hábitos e muito individualismo para a relação. Ao longo do tempo fomos "limando arestas".

Quando vivemos juntos no apartamento, com dois quartos de banho disponíveis, cada um de nós ocupou um quarto de banho. Assim, não nos cruzávamos para a nossa higiene pessoal e quotidiana. Ele tinha as suas coisas e eu tinha as minhas coisas.

Depois mudámo-nos para a casa de Aveiro. Esta também tinha dois quartos de banho disponíveis: continuamos com o mesmo hábito em que cada um tinha o seu quarto de banho.

Há cerca de 2 anos mudámos-nos para a casa de Sangalhos. Esta têm 3 quartos de banho mas estão localizados de maneira muito diferente, para além de agora termos mais um membro na família. Assim, naturalmente, e pela primeira vez, começamos a dividir o quarto de banho, mas cada um com as suas coisas: 2 gel banhos, 2 shampoos, 2 amaciadores, 2 escolas de cabelo, 2 escovas de dentes, 2 pastas dentífricas...

Há 2 meses atrás acabou a minha pasta de dentes e comecei a usar aquela que estava ali ao lado (do meu marido), e (surpreendentemente) não me preocupei em comprar uma para mim. O James é muito previdente nestas coisas, e como tal tive a certeza que ele tinha stock dos produtos de todos os produtos na sua área do armário que partilhamos.

Recentemente reparei nisto enquanto escovava os dentes: na nossa casa de banho deixamos de ter duas pastas dentífricas para passar a ter uma. IMG_8615.JPG

Isto era um resquício dos velhos tempos. Para nós (desta vez) é esta pasta dentrífica (uma grande tolíce talvez) mas poderão ser outras coisas como contas bancárias, carros, educação dos filhos, divisão de tarefas domésticas, decoração da casa, os menus familiares, os domingos, etc...

São estes os pormenores que nos indicam o nível de intimidade que temos com a nossa outra metade. Claro que não falo somente de intimidade física mas muito mais para além disso: uma intimidade profunda e completa, ao nível físico, intelectual/afetivo e espiritual.

Temos muitos exemplos destes cá em casa. São sinais da nossa homogeneidade enquanto casal. 

 

"O casal de conjugues forma uma íntima comunhão de vida e de amor que o Criador fundou e dotou com as suas leis. (..) Os dois se doam definitiva e totalmente um ou outro. Não são mais dois, mas formam doravante uma só carne. A aliança contraída livremente pelos esposos lhes impõe a obrigação de a manter una e indissolúvel".

(Catecismo da Igreja Católica, n.º 2364)

 

Recordo-me de, apesar de ter ouvido que a partir daquele momento torna-mo-nos "uma só carne", não sentir isso nos dias ou meses seguintes! Era tipo: eu sou e ele é; eu fazia e ele fazia (ou não); eu tinha e ele também tinha ou não. Eu e Ele. 

Eu resguardava-me dele em muitos aspetos: físico, intelectual/afetivo e espiritualmente, apesar de estarmos oficialmente unidos em físico, intelecto e espiritual. Aliás, confesso que ainda não concebia a dimensão espiritual. Para mim a nossa relação e casamento tinham uma dimensão física, afetiva/inteletual e financeira. 

O que mudou? Entrou uma terceira pessoa na nossa relação. É verdade. Esta é a única pessoa que pode estar numa relação a três e que quer o bem de nós os dois, na mesma medida: DEUS. Ama-nos apaixonadamente e quer que nós estejamos unidos em amor da ponta dos cabelos até à ponta dos dedos dos pés, com todas as células e pensamentos, de forma a que nos ajudemos, um ao outro, a chegarmos a Ele, ao nosso fim ultimo, à nossa essência, à nossa natureza divina!

Eu sou apaixonada pelo James. Eu quero que ele seja muito feliz, quero e desejo todo o bem para ele. Eu quero que ele obtenha desta e da outra vida o melhor. Como é que isto poderá acontecer? Se Ele cumprir com a sua missão e a sua natureza ele recolherá os frutos! Assim, eu só tenho que o ajudar a ser melhor pessoa, a perceber qual é o caminho dele, e a fazer melhor nesta vida. 

Ele, idem aspas.

Assim, nós ajuda-mo-nos um ao outro com compreensão, amor, paciência. Não nos julgamos, porque nos amamos e ambos sabemos que temos "n" de falhas e limitações! No entanto, temos Deus como parceiro ou sócio nesta relação íntima. Deus enche-nos de graças, todos os dias da nossa vida. Para isto basta, abrir-lhe a porta, pedir a graça desse primeiro gesto.

Como?

Um passo de cada vez... e leva tempo. Temos que nos dar tempo a nós e a Deus para (os três) nos ajustarmos e habituarmo-nos uns aos outros: conhecermo-nos de forma intima.

Para nós começou há 4 anos atrás... devagarinho, muito devagarinho. Eu e o James, fruto das circunstâncias, estivemos os dois num retiro das Famílias de Caná de um dia. 

Amiga(o), pede a Deus essa graça. Experimenta. Não tens nada a perder. Confia em mim pois este é o nosso grande segredo: uma relação a três.

 

Colagens (2).jpg

 

"O meu amado é meu e eu sou dele (...)" 

 

(Cântico dos Cânticos 2, 16)

 

Viajar com os Três Reis Magos??!! SIM

11.12.16, Helena Le Blanc

A família Power (do blog Uma Família Católica e do site Famílias de Caná) deu-me uma ideia muita fixe para fazer neste Natal.

 

No nosso presépio falta o menino Jesus e o que mais?

IMG_8400.JPG

IMG_8398 (1).JPG

- Os Três Reis Magos.

Qual é a brincadeira cá de casa? Colocar os 3 Reis Magos numa ponta da casa. O Xavier pediu logo que fossem para o seu quarto.

IMG_8387.JPG

E assim os nossos Reis Magos começaram a sua viagem no quarto do Xavier.

IMG_8391.JPG

IMG_8390.JPG

Todos os dias, depois de jantar, vamos até junto das imagens dos Reis Magos e mudamos-as de sítio, de forma a que, pouco a pouco, no dia dos Reis cheguem ao nosso presépio.

IMG_8418.JPG

IMG_8614.JPG

IMG_8629.JPG

IMG_8512.JPG

IMG_8471-001.JPG

 

Os Reis têm viajado para trás e para a frente, em círculos e contra-círculos, pela nossa casa. Todos os cantos e locais são válidos, já que o caminho é longo e cheio de peripécias!

 

Amigos(as), experimentem. 

Vão ver que vai ser divertido!

 

"... alguns Magos do Oriente chegaram a Jerusalém e perguntaram: Onde está o Rei dos judeus recém-nascido? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos para Lhe prestar homenagem".

(Mateus 2, 1-2)

Quem é o Pai Natal?

07.12.16, Helena Le Blanc

O Natal sem a árvore de natal e o pai natal, não é natal!

Depois de já ter falado da árvore de natal, chegou a vez do pai natal!

 

O Pai Natal é tão importante no Natal tal como a árvore de natal.

Porquê?

IMG_8621.JPGIMG_8618 modificada (1).JPG

Porque a origem da figura do Pai Natal está numa pessoa que viveu de carne e osso, e que por causa dos seus feitos foi canonizado pela Igreja Católica: São Nicolau.

 

O Pai Natal é São Nicolau.

 

São Nicolau, Bispo da Igreja, era uma pessoa de extrema generosidade. Diz-se que havia três meninas pobres que não podiam casar porque não tinham dote, e São Nicolau veio e secretamente deixou três bolsas de ouro para eles à noite. Assim, a tradição de colocar os sapatos na lareira para receberem presentes nasceu de um generoso estranho que deixava presentes para aqueles que mais necessitavam.

 

6dd70de70ea201d3ad77ee445d61800c (1).jpg

 

A Igreja festeja-o no dia 6 de Dezembro.

No continente americano os católicos têm o habito de festejar este santo, colocando nos sapatinhos das crianças presentes. 

st.-nicholas-day-shoe-filling-ideas.jpge67adf9ad355ca3c43900fcb8088eb87.jpg

 

Este ano a minha família decidiu fazer o mesmo.

Não fizemos ontem, dia 6 de Dazembro, mas iremos fazer num dos próximos sábados.

Como temos compromissos familiares para o dia de Natal (onde teremos pouca flexibilidade para festejar como gostaríamos), decidimos festejar o dia de São Nicolau. Mas como o dia 6 de Dezembro é uma terça-feira decidimos transferir o dia para um dos sábados de Dezembro. 

 

Qual é o plano?

Na sexta-feira à noite irei contar a história de São Nicolau.

Encontrei uns "bonecos" em papel, que colados em cartão, irão servir para ilustrar a nossa história sobre o São Nicolau (AQUI - site Catholic Icing).

2016-12-07 (4).jpg

2016-12-07 (1).jpg

 

Cada um de nós irá escrever uma carta a São Nicolau.

Os adultos escreverão sobre os seus propósitos para este advento: como está a preparar a chegada do filho do nosso Deus (sacrifícios, boas ações, novos comportamentos, priorização do que é mais importante, etc...). O Xavier irá escrever a sua carta pedindo prendas (com colagens obviamente).

Na américa isto chama-se "Christkindl Brief".  

Colocaremos essas cartas nos nossos sapatinhos com uma cenoura. A carta é para o São Nicolau e a cenoura para o seu cavalo. 

Na manha seguinte as cartas e as cenouras terão desaparecido, e no seu lugar encontraremos pequenos presentes.

Estes foram escolhidos com muito cuidado. Para o Xavier alguns livros e jogos de mesa. Para os adultos uma prenda no valor máximo de 20 euros. Decidimos fazer de uma forma simples, simbólica e alegre.

 

IMG_8209.JPG

IMG_8208.JPG

 

Existem diversas igrejas/basílicas dedicadas a este santo:

... por exemplo em Amestardão;

dsc04856-copy_web.jpg

 ... em S. Miguel, Açores.

1d90f1e4b29e0697db4e99765e59a702.jpg

 

Aqui fica uma versão da lenda de São Nicolau:

 

Nicolau, filho de cristãos abastados, nasceu na segunda metade do século III, em Patara, uma cidade portuária muito movimentada.

Conta-se que foi desde muito cedo que Nicolau se mostrou generoso. Uma das histórias mais conhecidas relata a de um comerciante falido que tinha três filhas e que, perante a sua precária situação, não tendo dote para casar bem as suas filhas, estava tentado a prostituí-las. Quando Nicolau soube disso, passou junto da casa do comerciante e atirou um saco de ouro e prata pela janela aberta, que caiu junto da lareira, perto de umas meias que estavam a secar. Assim, o comerciante pôde preparar o enxoval da filha mais velha e casá-la. Nicolau fez o mesmo para as outras duas filhas do comerciante, assim que estas atingiram a maturidade.

Quando os pais de Nicolau morreram, o tio aconselhou-o a viajar até à Terra Santa. Durante a viagem, deu-se uma violenta tempestade que acalmou rapidamente assim que Nicolau começou a rezar (foi por isso que tornou também o padroeiro dos marinheiros e dos mercadores). Ao voltar de viagem, decidiu ir morar para Myra (sudoeste da Ásia menor), doando todos os seus bens e vivendo na pobreza.

Quando o bispo de Myra da altura morreu, os anciões da cidade não sabiam quem nomear para bispo, colocando a decisão na vontade de Deus. Na noite seguinte, o ancião mais velho sonhou com Deus que lhe disse que o primeiro homem a entrar na igreja no dia seguinte, seria o novo bispo de Myra. Nicolau costumava levantar-se cedo para lá rezar e foi assim que, sendo o primeiro homem a entrar na igreja naquele dia, se tornou bispo de Myra.

S. Nicolau faleceu a 6 de Dezembro de 342 (meados do século IV) e os seus restos mortais foram levados, em 1807, para a cidade de Bari, em Itália. É actualmente um dos santos mais populares entre os cristãos.

S. Nicolau tornou-se numa tradição em toda a Europa. É conhecido como figura lendária que distribui prendas na época do Natal. Originalmente, a festa de S. Nicolau era celebrada a 6 de Dezembro, com a entrega de presentes. Quando a tradição de S. Nicolau prevaleceu, apesar de ser retirada pela igreja católica do calendário oficial em 1969, ficou associado pelos cristãos ao dia de Natal (25 de Dezembro)

A imagem que temos, hoje em dia, do Pai Natal é a de um homem velhinho e simpático, de aspecto gorducho, barba branca e vestido de vermelho, que conduz um trenó puxado por renas, que esta carregado de prendas e voa, através dos céus, na véspera de Natal, para distribuir as prendas de natal. O Pai Natal passa por cada uma das casas de todas as crianças bem comportadas, entrando pela chaminé, e depositando os presentes nas árvores de Natal ou meias penduradas na lareira. Esta imagem, tal como hoje a vemos, teve origem num poema de Clement Clark More, um ministro episcopal, intitulado de “Um relato da visita de S. Nicolau”, que este escreveu para as suas filhas. Este poema foi publicado por uma senhora chamada Harriet Butler, que tomou conhecimento do poema através dos filhos de More e o levou ao editor do Jornal Troy Sentinel, em Nova Iorque, publicando-o no Natal de 1823, sem fazer referência ao seu autor. Só em 1844 é que Clement C. More reclamou a autoria desse poema.

Hoje em dia, na época do Natal, é costume as crianças, de vários pontos do mundo, escreverem uma carta ao S. Nicolau, agora conhecido como Pai natal, onde registam as suas prendas preferidas. Nesta época, também se decora a árvore de Natal e se enfeita a casa com outras decorações natalícias. Também são enviados postais desejando Boas Festas aos amigos e familiares.

Actualmente, há quem (...) veja o Pai Natal como o espírito da bondade, da oferta (...), representando a generosidade para com o outro."

 

natalvintage-s25c325a3onicolau01 (1).jpg

 

Retirado deste site: AQUI.

Postcrossing - o que é isso?

01.12.16, Helena Le Blanc

Ola Amigo(a)

 

O Quarto das Brincadeiras é um dos sites onde encontro ideias e sugestões de atividades para fazer cá em casa. 

Há algum tempo li uma coisa deveras interessante neste site! Uma atividade, que não é propriamente familiar ou infantil mas... deveras interessante.

AQUI

2016-11-29 (9).jpg

Recordou-me a minha juventude. Não me lembro do nome mas na altura existia um formulário que poderíamos preencher para corresponder-mo-nos com jovens de outros países! Gostei muito! Acabei por conhecer melhor os países através destas correspondências, em que trocávamos postais e sinais das nossas culturas.

 

Retomando, que site é esse?

POSTCROSSING - AQUI

 

2016-11-29 (6).jpg

 

O que é isso?

É uma oportunidade de trocar postais com outras pessoas do mundo. 

Fui logo para o site POSTCROSSING para perceber melhor do que se tratava. Li sobre o casal (português) fundador e também as regras da atividade. Inscrevi-me e, na melhor oportunidade que tive (um passeio com amigos ao Porto) comprei postais turísticos de Portugal.

Preparei um texto que servirá como modelo para todos os meus portais (pois o envio é sempre para pessoas diferentes, de países diversos; portanto poderei sempre usar o mesmo texto).

Pensei muito sobre este texto. O que dizer?

O site dá sugestões, mas no meu ponto de vista tem que ser muito importante e especial para mim! 

Preparei o texto em inglês, mas deixo-Vos aqui o que planei escrever em todos os meus postais:

 

O meu nome é Helena e tenho 41 anos. Gosto muito de viajar. 

Sou casada com um maravilhoso homem. Nós temos um filho de 4 anos.

Nós somos uma feliz família católica. É por isso que (e perdoa-me por isso) eu te envio uma das minhas favoritas frases da bíblia:

" Antes de te formar no ventre de tua mãe, Eu te conheci; antes que fosses dado à luz, Eu te consagrei, para fazer de ti profeta das nações." (Jeremias 1, 5)

Eu não te conheço mas tenho a certeza que tu és uma pessoa muito especial! É com agrado que partilho contigo o meu país e "nós".

Que Deus te abençoe,

Um abraço nosso.

 IMG_7567.JPG

Claro que a bíblia do meu marido (em inglês) tornou-se importantíssima para aqui.

Até ao momento enviei já 11 postais (Rússia, Alemanha, Hong Kong, Finlândia, Republica Checa, Estados Unidos, Tailândia, França, Países Baixos). Quando a pessoa recebe o postal deverá fazer esse registo no site para assim confirmar o meu envio.

IMG_7572.JPGIMG_7573.JPG

DSC_7741.JPGDSC_7740.JPG

Enquanto eu escrevo estes postais, o Xavier faz-me companhia:

DSC_7751.JPGIMG_7570.JPG

Recebi 6 postais (Republica Checa, França, Alemanha, Bélgica)... Espero receber mais nos próximos dias!

File 29-11-16, 22 29 04.jpg

A atividade é gratuíta, à excepção do selo que temos que pagar em cada envio pelos CTT.

Tem sido uma atividade divertida cá em casa. O James também ficou entusiasmado, especialmente porque têm que perceber a letra e o inglês (pois eu tenho dificuldades nisso!)

2016-11-29 (7).jpg

 

Portanto, eu recebo moradas para enviar postais, e outros recebem a minha morada para enviarem-me postais. Esta atividade não pressupõe troca continua de correspondência com as mesmas pessoas, mas sempre com pessoas novas e diferentes. Recebemos um feedback da pessoa que recebe o nosso postal, através de uma mensagem do site. Só uma e mais nada. 

Das mensagens que recebi, deixo-Vos estes dois exemplos:

2016-11-29 (12).jpg

 

2016-11-29 (13).jpg