Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

Estacionar em cima do passeio!

27.04.16, Helena Le Blanc

IMG_9543 - Cópia-001.jpg

 

 

 

Neste fim de semana,

o meu marido enviou-me

este vídeo pelo Messenger:

 

 

Depois de ver o vídeo respondi-lhe:

- Aqui está um belo exemplo da mensagem de Jesus Cristo! Se não pensássemos tanto no nosso umbigo, este mundo seria muito melhor!

Claro que custa procurar um parque para o carro, se calhar até andar um bocado a pé mas... porque é que eu não haveria de fazer isso?! Pelas pessoas com mobilidade reduzida e... mais do que isso, por todas as pessoas.

Eu que sou tão preguiçosa nestas coisas, fez-me pensar o quanto poderia mostrar mais respeito pelos outros, pelos meus próximos, sejam quem sejam!

Não recebi uma surpresa mas uma mensagem de Deus com este vídeo, feito em Lisboa e que aparentemente está a dar a volta ao mundo.

 

Os outros fazem isto por mim? Talvez sim ou talvez não, mas o que é que isso interessa? Não te sentirás bem contigo próprio cada vez que pensares nos outros e fizeres um bocadinho de esforço?

Eu sinto-me muito bem cada vez que faço alguma coisa pelo próximo e este não sabe! Sinto-me muito orgulhosa de mim própria! 

Então, não deverei repetir mil e uma vez gestos como este?

Jesus disse: faz aos outros o que gostarias que te fizessem a ti próprio! 

Esta frase faz parte do grande e único mandamento que Jesus nos deixou (Amar a Deus sobre todas as coisas e os outros como a ti mesmo!)

 

" Deus quer que tu estejas no mundo,

mas que sejas tão diferente a ponto de o mudar.

Mãos à obra!"

 

(Madre Angélica).

 

 

Vejo cruzes por todo o lado!

25.04.16, Helena Le Blanc

Jesus morreu numa cruz.

Acho que, no séc. XXI, não há ser humano que nunca tenha ouvido falar.

A Cruz tornou-se num símbolo importante, certo?

Não, não se tornou!

Na época foi humilhante Jesus ter morrido na cruz. Foi vendido como um escravo (a traição de Judas por 30 moedas de prata) e morreu numa cruz, como acontecia ao pior dos humanos. Para todos foi uma grande vergonha e um verdadeiro escândalo.

Nos lugares secretos em que se praticava os sacramentos, antes do Cristianismo ser autorizado, não se encontra nenhum símbolo da cruz. Existem desenhos dos cestos de peixes e pão, cordeiros, Jonas, etc...

Aliás, foram encontradas cruzes, da mesma época, que gozam os cristãos: a face de Jesus na cruz é uma cabeça de burro.

(Os animais burros têm uma longa tradição!)

A cruz foi esquecida de propósito. Não era dignificante para os cristãos que o filho de Deus tivesse morrido na pior das mortes: crucificado.

Penso que hoje em dia, em alguns países seria a cadeira da morte das prisões, certo? Qual é a família que se orgulha dizer que o seu familiar morreu na cadeira da morte de uma prisão?!

IMG_2016.JPG

Então, o que é que aconteceu?

Hoje em dia, eu vejo cruzes por todo o lado!

Na época do Império Romano, século I d.c., aconteceu uma famosa batalha: "Saxa Rubra". Dois romanos, com grande ambição, queriam ser Imperadores. Um tenta ascender, outro tenta manter.

Um deles era o filho querido de Helena (Santa Helena).

Ao anoitecer, Constantino e os seus soldados viram no céu um raio de luz especial, e que refletia uma cruz e um letreiro que dizia "Com este sinal vencerás!".

Durante essa noite Constantino sonhou com o mesmo sinal. Jesus diz-lhe para fazer um estandarte com aquele sinal e aquelas palavras.

Constantino faz, e leva-o na sua mão direita para a batalha, no dia 28 de Outubro de 312. Derrota o seu rival e é coroado como único imperador de Roma. Esta batalha ficou conhecida como a batalha protegida pelo sagrado Lábaro da Cruz.

O símbolo da cruz, com a experiência de Constantino, tornou-se Paz e Vitória. Muitos viram o mesmo que Constantino viu, e por isso a CRUZ tornou-se num símbolo de milagre!

 

" A cruz gloriosa do Senhor ressuscitado é a árvore da salvação.

Nela eu alimento-me e deleito-me; nas suas raízes, cresço; nos seus ramos, estendo-me.

O seu orvalho dá-me força, o seu espírito como brisa fecunda-me; à sua sombra coloquei a minha tenda.

Na fome, ela é comida; na sede, água viva; na nudez, vestido. 

Caminho apertado, porta estreita, escada de Jacob, leito de amor onde o Senhor nos desposou.

No temor, defesa; no obstáculo, força; na vitória, coroa: na luta, és o prémio..."

in Santa Helena, Editorial Missões Cucujães, pag.s 28 e 30

 

A cruz, de forma incrível, foi escolhida para ser o objeto de morte de Jesus Cristo e da nossa salvação. O filho de Deus, por obediência ao Pai, morreu na cruz, inundado de dor e sofrimento, humilhando-se ao nível do escravo e do verme. Fê-lo por obediência ao seu Pai, mas mais do que isso por nosso amor. A sua morte foi de tal maneira cruel e forte que redimiu, de uma só vez, todos os pecados de todos os humanos que já viveram, que vivem e que viverão!

Hoje tento aceitar, todos os dias, a minha (pequena) cruz, beijando-a e abraçando-a!

IMG_2015.JPG

Mais uma bela surpresa que advém da Santa Helena, de quem herdei o meu nome próprio!

Como já referi antes, durante muito muito tempo achei que ler a história de Santos seria muito aborrecido. Mas enganei-me redondamente!

E... bem, a minha Santa... ainda não fica por aqui! No próximo dia 3 de Maio, a história continua!

O meu nome próprio

24.04.16, Helena Le Blanc

Nunca gostei do meu nome. nome Helena.png

Não me soa bem, para além de não o identificar comigo.

Estou habituada ao nome e reajo automaticamente, mas... 

Nunca gostei, até ao dia em que li a história de Santa Helena.

Fiquei agradavelmente surpreendida e  muito "orgulhosa", pois ela foi um exemplo. Mais do que isso, ela teve uma participação muito especial na história da Igreja.

Ora vejam, de forma resumida:

- A jovem Flávia Júlia HELENA, filha do dono de uma pousada, apaixonou-se por um militar romano. Este, igualmente apaixonado, não pode casar com ela pois apesar de ser uma rapariga digna e simples, não era romana. No entanto, não foi impeditivo para desenvolverem os seus sentimentos. O romano, de alta linhagem, começou a subir na carreira militar. Ela acompanhava-o sempre. Tiveram um filho, Constantino.

O romano, Constâncio Cloro, precisava de ser um homem casado, por razões de Estado Foi obrigado a repudiar Helena. Esta ficou sozinha, com o filho nos braços.

Passados alguns anos, o pai de Constantino, reclamou os seus direitos e retirou-o à sua mãe. Passou a viver em acampamentos militares acompanhando o seu pai e diversos Césares.

Helena ficou sozinha. Passou a dedicar-se completamente aos outros, em obras de caridade. Não se sabe em que altura se terá convertido e batizada, mas durante este tempo a sua alma foi amadurecendo.

Esclareço que a (nova) religião cristã era proibida, e quem fosse apanhado em alguma pratica era barbaramente perseguido.Santa_Helena_02.jpg

O militar, pai de Constantino, tornou-se o Imperador de Roma e de todas as províncias.

O pai morre e Constantino, seu filho herdeiro, sucede-o. E a primeira coisa que faz, como Imperador, é chamar sua mãe para perto de si. Acumulou-a de atenções, atribuindo-lhe o título de AUGUSTA. Apesar dos anos que viveram separados, ele guardou no seu coração a boa educação e os ensinamentos da sua mãe. E foram estes que permitiram que o Imperador Constantino pedisse para ser batizado e reconhecesse a religião cristã como uma religião permitida no reino, através do documento Édito de Milão, em 325 d. c.. Foi o primeiro homem com responsabilidades governamentais a proteger a nossa religião. Convocou o primeiro Concílio da Igreja Universal em Niceia.

Helena, com as riquezas que o filho lhe colocou à disposição, construiu basílicas em Roma e noutros locais, e embelezou muitas outras. Sempre humilde e simples, continuou as suas obras de caridade, com um só objetivo: estender por toda a parte o conhecimento e amor de Cristo. 

 

Agora percebem como fiquei feliz com o nome Helena, pois afinal eu tenho o nome de uma grande Santa da Igreja de Cristo.

Fim de história.

Não, não é o fim da história.

Deus continuou a surpreender-me com esta questão do meu nome!

Amanhã conto.

 

 

Uma grande surpresa no correio

20.04.16, Helena Le Blanc

Ontem, ao fim do dia e depois de deitar o Xavier, encontrei esta carta em cima do meu pc.

O James tinha ido passear a Filo e trouxe o correio.

Eu fiquei intrigada pois era uma carta aparentemente estranha.

IMG_1816.JPG

Comecei a abrir e... fui descobrindo que era a resposta à carta que eu tinha enviado ao nosso Papa Francisco, pelo Dia do Pai: AQUI.

Aliás, não foi fácil enviar a minha simples missiva de agradecimento. Não consegui enviar em tempo útil. Fartei-me de pesquisar endereços de correios eletrónicos, no site oficial do Vaticano.

Recebi muitas mensagens de erro. O email não entrava em nenhuma caixa eletrónica.

Tive que me render à realidade: para escrever ao PAPA tinha que usar necessariamente o correio tradicional. Por isso e apesar de já terem passados pelo menos uns 4 dias do Dia do Pai, decidi enviar à mesma.

Pensei: deve levar pelo menos uns 3 meses para chegar à pessoa indicada, ou seja, o responsável por responder às cartas de língua portuguesa.

Surpresa das surpresas: ontem dia 19 de Abril recebi a resposta!

Fiquei surpreendida e muito contente. Recebi um tesouro por correio!

Foram, de facto, muito rápidos. Eu enviei a carta para o Vaticano mas de alguma forma foi parar à Nunciatura Apostólica de Lisboa, que em 13 de Abril preparavam resposta!

Recebi uma carta, assinada por Monsenhor Paolo Borgia, com uma mensagem do Papa Francisco, uma pagela de São João Paulo II com uma oração pedindo graças por sua intercessão em português, e uma outra pagela muito simples em italiano e latim, sobre o Ano Santo. 

IMG_1818.JPG

 

IMG_1821 copy.JPG

IMG_1819.JPG

IMG_1820.JPG

Vou ler e reler... ler e reler... 

Meu Deus, Meu Deus, como agradeço por mais esta graça. Bastou escrever meia dúzia de linhas para receber tão grande recompensa!

E este acontecimento, resultado de um gesto simples de meia-hora, levou-me a pensar: que mais posso eu fazer no meu dia a dia para amar e ser amada pelo nosso misericordioso Pai?

 

- Um exemplo é a iniciativa da Olívia em dar continuidade a um projeto americano Jesus Mail. Um desafio para quem quer responder à pergunta...

 

Que mais posso eu fazer no meu dia a dia para amar e ser amada pelo nosso misericordioso Pai?

Pág. 1/5