Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica com sérias dificuldades no caminho da Santidade!!!

Preparar o Natal em 4 fases!

29.11.15, Helena Le Blanc

Este domingo é o primeiro dos 4 domingos de ADVENTO, época que antecede o Natal, e que quer dizer chegada e início! De facto é a chegada de Jesus Cristo, filho de Deus, e o início de uma vida nova, de um ciclo litúrgico novo! Hoje acenderemos a 1ª vela do Advento. 

 

Plano da nossa família para o Advento:

 

 

a) Para o 1º domingo de Advento

  1. Ter o presépio já quase todo construído - no nosso caso assume especial importância pois será através dele que iremos explicar ao nosso filho de pequena idade o que é o Natal;
  2. Ter um filme e um livro sobre o nascimento de Jesus, para este Advento;
  3. Ter a casa decorada em acordo com a época natalícia (decorações natalícias diversas);
  4. Ter um calendário de natal, com o tradicional "bombom";
  5. Ter já definido qual será a atividade simbólica para o momento da nossa oração diária: a árvore de natal de Jessé
  6. Ter uma oração diferente, a juntar às habituais Shemá e Consagração (e oração pela nossa ovelha perdida John), de acordo com a época: vamos utilizar a recomendada pelo Pe. Jerónimo da Rocha Monteiro Delegado para a Família Salesiana. LiturgiaFamiliar_I_D_Adv.pdf
  7. Tirar a foto de família;
  8. Obter uma melodia simples para a família treinar com os seus instrumentos musicais;

 

b) Para o 2º domingo de Advento

  1. Visitar um estábulo, ao vivo e a cores, para melhor perceber a realidade do presépio;
  2. Ter a lista de presentes preparada e concluída;
  3. Combinar com a família (avós) onde e como faremos a consoada, e onde e como será o dia de Natal;
  4. Preparar os postais de natal com a foto de família;
  5. Treinar a melodia simples com os instrumentos musicais para preparar um pequeno momento no dia de Natal;
  6. Planear uma peregrinação familiar à porta da Misericórdia da nossa diocese;

 

c) Para o 3º domingo de Advento

  1. Visitar outros presépios;
  2. Preparar lista de compras para as festividades;
  3. Preparar os embrulhos personalizados das prendas;
  4. Triagem (das nossas coisas) para dividir com os outros que precisam mais do que nós!
  5. Enviar os postais de natal com a foto de família;
  6. Combinar com a família/amigos onde e como festejaremos a Passagem do Ano Civil;
  7. Conhecer um PAI NATAL, o grande ajudante o menino bébé Jesus Cristo!

 

d) Para o 4º domingo de Advento

  1. Entregar as prendinhas de natal aos amigos e colegas de trabalho;
  2. Preparar diversos jogos, de forma a que todos os membros da família possam participar;
  3. Preparar músicas de Natal;
  4. Tirar foto da família junto do nosso presépio e levar ao Santuário de Mogofores (atividade comunitária);
  5. Preparar diversos petiscos tradicionais;
  6. Preparar uma oração especial para ser rezada por todos os presentes antes de iniciarmos a consoada e antes do almoço do Natal; 
  7. Fazer uma reunião de família para uma avaliação deste ano civil e estabelecer mudanças para o ano de 2016 (lista de intenções a serem realizadas/concretizadas);
  8. Procurar filmes bíblicos.
  9. Aproveitar o Dia de Natal para estar com a família e: jogar, brincar, tocar a melodia que andamos a treinar, aprender mais sobre a bíblia, comer, rezar...

 

 

Não sei se entretanto ainda acrescentarei alguma coisa a esta lista, mas parece-me que nós estamos preparados para o mais importante: a chegada de Jesus Cristo aos nossos corações.

Apesar de não ignorarmos as pequenas tradições e todos os barulhos comerciais que começam já a andar à nossa volta, estabelecemos o nosso plano que nos permitirá não esquecer do mais importante. 

Com estas propostas iremos aumentar os nossos habituais 7/10 minutos de oração familiar diária para um bocadinho mais. De forma progressiva nós vamos aproximando-nos cada vez mais do essencial: AMAR DEUS! LOUVAR DEUS! ESTAR COM DEUS! 

O remédio para os males do coração!

26.11.15, Helena Le Blanc

IMG_5918.jpg

Em 2013 o Papa Francisco surpreendeu-me!

Em 2014 tive a oportunidade de ver! 

O nosso Papa é criativo!

"... o Papa Francisco recomendou um “remédio espiritual” chamado “Misericordina” que seria distribuído por voluntários aos presentes, dizendo, em tom de brincadeira: “Alguém pode pensar: o Papa é um farmacêutico agora?”.
"A bem da verdade, este ‘remédio espiritual’ nada mais é do que uma pequena caixa lembrando uma caixa de remédio, contendo no seu interior uma imagem de Jesus da Misericórdia, um terço com as 59 contas, acompanhado de uma ‘bula’ com ‘prescrições’ e posologia, como por exemplo, procurar um local silencioso e ajoelhar-se diante de uma imagem de Jesus da Misericórdia onde está escrito “Jesus, eu confio em ti”. No verso da 'bula', algumas passagens do Diário de Madre Faustina kowalska."
O Papa observou que com aquele terço poderia ser rezado o Terço da Misericórdia, “ajuda espiritual para a nossa alma, para nossa vida e para divulgar em todo lugar o amor, o perdão e a fraternidade”. E insistiu: “Não esqueçam de pegá-la, porque faz bem, eh? Faz bem ao coração, à alma e para toda a vida”."

misericordina_17112013125448.jpg

Se eu acredito no que os jornalistas me dizem todos os dias nas notícias, porque é que não hei-de acreditar no Papa?!

Faz bem rezar um terço que demora 15 minutos? Sim, faz bem!

Custou-me ao inicio. Era estranho rezar o terço, mas depois de várias vezes, comecei a sentir-me bem e tornou-se hábito!

Acredito que rezar o terço poderá ser o remédio para muitos males! Eu experimentei e não me arrependi! 

Basta dar o primeiro passo, que Deus fará o resto...

 

Catequese familiar: será assim tão difícil?

24.11.15, Helena Le Blanc

IMG_5399.JPG

IMG_5398.JPG

Encontrei esta pintura no museu! Fiz zoom e tirei uma segunda foto: uma mãe a ensinar ao filho quem é Maria, a Imaculada Conceição!

Esta pintura foi feita há muito tempo e parece-me que, pela linguagem não verbal da criança, esta mãe enfrentava o mesmo tipo de problemas que hoje continuamos a enfrentar, ou seja o desinteresse da criança. 

As crianças naturalmente interessam-se pelas brincadeiras, jogos e novidades. Faz parte. É através das brincadeiras e jogos que aprendem e crescem. Obviamente é difícil manter uma criança interessada num espetáculo ou num teatro (que não seja especificamente infantil), numa conversa, num poema, num programa de televisão de adultos, etc.... Assim, apesar de ser difícil insistimos com a criança para ir à escola e aprender, ir ao museu e aprender, ouvir a nossa conversa e aprender....... mas e ir à Igreja e aprender as coisas de Deus? Somos da mesma forma exigentes? Porque a vertente espiritual faz parte do ser humano e tem a mesma importância que a nossa vertente cognitiva, afetiva e física, certo?

Parece-me que, apesar da relutância da criança, esta mãe não desistiu, e continuou a fazer o seu trabalho de mãe junto da sua criança que, para ser feliz, precisa de conhecer as coisas de Deus!

Mas como fazer?

- Apontar e dizer: é Jesus; é Maria, a Mamã de Jesus; é a casa de Deus; é a bíblia, o livro com as histórias de Deus; é um terço com o qual rezamos;

- Rezar para agradecer as coisas boas que temos na nossa vida;

- Benzer antes de sair de casa;

- Rezar o Pai Nosso quando passa uma ambulância;

- Rezar um agradecimento a Deus antes de começar a comer;

- Pedir a bênção ao Sr. Padre;

- Etc...

 

Nós obrigamos as crianças a irem à escola e aprenderem a escrever e a ler. E isto faz sentido para as crianças  porque os seus pais sabem ler e escrever, e sabem muitas muitas coisas. Todos os dias são confrontados com isso e testemunham que é importante irem à escola e aprender.

Agora, fará sentido nós obrigarmos as crianças a irem à catequese, quando nós (pais) não passamos cartão a Deus?! 

A beleza da música...

23.11.15, Helena Le Blanc

Hoje é dia de Santa Cecília, a "alma da música!"

 

1ª Surpresa: a padroeira da Música!

Morreu cantando para Deus!

 

2ª Surpresa: plataforma internacional!

"Quem canta reza duas vezes"! (Santo Agostinho)

Não conhecia alguns destes cantores! Canções lindíssimas!

 

Nem de propósito! - O James e eu decidimos ter algum tempo para nós à volta dos sons, melodias, acordes...

 

A música faz parte da beleza! Para mim a beleza é o meu caminho para Deus! É a minha intimidade com Deus!

Através da beleza eu sinto-me embalada, querida e amada!

A pintura, a escultura, a paisagem natural, o pequeno detalhe, a cor mais viva, o som, as palavras, o abstracto... 

 

3ª Surpresa - foi uma grande e linda surpresa esta canção/vídeo para mim na altura!

Se tivesse que escolher uma canção como exemplo da minha intimidade com Deus (Pentatonix):

 

 

A minha família vai ADOTAR um terrorista!

21.11.15, Helena Le Blanc

De manhã, quando acordo e ainda na cama, tenho o habito de pegar no telemóvel e abrir os dois emails que recebo todos os dias da ALETEIA. Gosto dos textos deles e fazem-me pensar ou aprender alguma coisa.

Dois porque um é para a língua portuguesa e o outro para língua inglesa. Ambos não são tradução um do outro. A ALETEIA, conforme a língua, prepara todos os dias textos diferentes. Às vezes repetem.

Hoje, num dos seus textos, vejo este título: ADOTE UM TERRORISTA.

Aqui está uma coisa que me fez parar totalmente! Bloqueou o meu cérebro!

Depois de alguns segundos, li o texto!

Eles até propõem um modelo de oração!

Esta iniciativa é de um grupo francês, Hozana, que desafia a adotarmos, no nosso coração, um terrorista. E isto quer dizer rezar por ele e oferecer todos os nossos pequenos (grandes) sacrifícios para a sua conversão!

Já há 1032 pessoas que adotaram um terrorista!

Aqui está um belo desafio de Deus! Uma grande surpresa.

Já me inscrevi no site HOZANA, criando o meu perfil e escolhi esta atividade: rezar por um terrorista. Eles têm um mapa mundo onde poderemos ver de onde são das pessoas inscritas.

Vou preparar uns cartõezinhos com a oração proposta da ALETEIA, irei colocar uma fotografia de um terrorista que encontrar na net, e logo à noite, irei propor à minha família esta adoção.

(Já estou a imaginar a primeira reação/cara do James! Ainda ontem falávamos sobre eles e ele explicava-me como deixaram de ser EI para serem Daesh).

Iremos escolher um nome cristão e vamos começar, todos os dias, no nossos momentos de oração, rezar pelo nosso terrorista, cada um com o seu cartão (oração e imagem).

Eu vou oferecer todos os meus pequenos (grandes sacrifícios), todas as minhas lágrimas e alegrias para a conversão do coração do meu (adotado) terrorista.

22_05_2014__17_22_4547708ac438ab0fe164a017cb2a0a47

2014-757561629-inter_brian.jpg_20141005.jpg

 Será isto muito difícil? É!

Valerá a pena? Tudo vale a pena!

E se conseguirmos converter um terrorista?

Estaremos a construir uma civilização de Amor!

O James tinha razão! Ao dar... recebemos muito mais!

20.11.15, Helena Le Blanc

Uma das coisas que me surpreendeu e encantou, ao conhecer o James, foi o facto de ele ser tão generoso!

Confesso que me fazia muita confusão, mas que me fez ama-lo muito mais! Ele não " possuía o dinheiro", ao contrário de mim! Para ele, era natural a gorjeta e a doação! Eu discordava! Ele dizia-me que se considerava um privilegiado por Deus! (Really?!)

Apesar de não frequentar a igreja (participar nos ritos) ele tinha muita Fé e acreditava que quanto mais desse, Deus continuaria a cuidar dele e providenciar tudo o que ele precisava, dando muitas vezes mais até!

Ele sentia-se muito grato a Deus, e continuava a dar e a oferecer com facilidade... mesmo às pessoas que o magoaram! Para mim era incrível como é que ele emprestava "emprestadado" dinheiro a determinadas pessoas!

Como eu o admirava! Mas também como eu achava tão "bom" e tão "fora deste mundo!"

Hoje... eu reconheço que era ele que estava certo, e continua a estar!

Não sei como cheguei a este ponto da minha vida e da minha caminhada, mas dou muito mais sem pensar tanto! Alguma coisa se há-de arranjar! E de facto arranja-se! 

Por exemplo: (e estou verdadeiramente surpreendida com esta minha capacidade e desapego!) na missa, ultimamente, ofereço, no ofertório, a nota que tiver mais alta na carteira! Às vezes é a única coisa que tenho na carteira, mas dou! E porque não? No banco está mais qualquer coisa... muito ou pouco alguma coisa se há-de arranjar!

No trabalho, têm sido muitos os desafios que me foram colocados este ano... quem conhece sabe que alguns até... incríveis... mas... Deus vai providenciando. Tem havido muita luta, muito empenho, muito trabalho, muito esforço, muita dedicação, muita coragem.. Não têm sido fácil! Mas, nos momentos chave Deus providencia! É incrível ver isto acontecer em frente dos meus olhos! E eu sou testemunha e prova viva disso!

Talvez um dia, na reforma, eu possa ter a oportunidade de contar, com maior detalhe, tudo o que me tem acontecido! Mas hoje digo, em voz bem alta, com toda a certeza e segurança, que DEUS é o ser mais perfeito que alguma vez me foi dado a conhecer! Já conheci muita gente, já vivi em muitos contexos diferentes, desde ter frequentado, durante as férias, um colégio privado em que privei com princesas e outras raparigas de "n" de culturas;  ter aprendido tudo sobre barcos e, com eles ter feito viagens longas; a realidade de ser filha de emigrantes e fazer "n" de campismos com grupos de amigos; retiros salesianos para jovens e saber muito bem que sítios escolher para uma noite saudável de diversão, com musica e cerveja; aprender piano, alemão, etiqueta, desenho, equitação e jogos de espiritismo na minha adolescência; etc.....

Sinto-me tão previligiada por Deus! Sinto-me tão grata! Sinto-me tão pequena e pecadora perante Deus!

James, afinal tu tinhas razão! Ao dar.... recebemos muito mais!

IMG_0485.JPG

 

Meus Deus, do fundo do meus coração: obrigada!

Todos os dias tento redimir-me de todos os pecados, de todos os maus pensamentos, das más palavras, das péssimas ações (ou ausência delas!)

Sei que me perdoas e perdoaste (tantas vezes) mas.... esforço-me por fazer melhor, muito melhor, nem que seja somente um bocadinho pequenino, em cada dia!

Consigo perdoar a traição?

18.11.15, Helena Le Blanc

Como é habitual, preparei mais uma catequese nestes últimos sábados! Apesar de ter feito uma paragem nas publicações do blog, continuei com todas as minhas outras e habituais responsabilidades.

 

Há alturas que, por diversos motivos, temos que fazer escolhas. Entendem, certo?

 

A evangelização foi a da pag.ª 53 do 1º volume dos Mistérios da Fé de Teresa Power (Evangelização Familiar, Edições Salesianas), "A Pregação de Jesus - De Oseias à Samaritana".

 

1ª Surpresa - Oseias!

Oseias é considerado um dos profetas menores. Existe um livro com o seu nome no Antigo Testamento! Não fazia ideia! Nunca tinha tomado atenção em tal!

 

2ª Surpresa - A história de Oseias!

Incrível! Oseias era um profeta. Mas a determinada altura descobriu/percebeu que a sua esposa era-lhe infiel. Ficou indignado, magoado, zangado, revoltado! No entanto, percebeu que a relação entre ele e a sua esposa simbolizava a relação de Deus com o seu povo infiel, e que esta experiência era importante para ele perceber que, apesar de nós constantemente esquecermo-nos de Deus, ele perdoa e recebe-nos de braços abertos, sempre e de cada vez!

Como é difícil perdoar uma traição?! Deus perdoa todas as nossas traições! Está constantemente disposto a  receber-nos de braços abertos, independentemente do teor da traição ou a gravidade do pecado!

Seria eu capaz de perdoar uma traição do meu marido? Duvido muito! Aliás, tenho já dificuldades em continuar a ver com os mesmos olhos e ter a mesma afetividade para com as pessoas que não são leais! Sim, porque no mundo do trabalho, isto acontece com mais regularidade do que o suposto. E com lealdade quero dizer fidelidade aos objetivos da Entidade Empregadora, que são no melhor interesse dos trabalhadores e clientes! 

Portanto, perdoar ao meu marido se ele for infiel? UAUUUUUUuuuuuuuu

Oseias perdoou a esposa! Aliás, depois de ela lhe ter sido infiel, ter-se separado dele e ter ido viver com outro, salvou-a no mercado de escravos pois o novo companheiro não tinha gostado de uma resposta dela e coloco-a à venda como uma escrava!

Ela, surpreendia com este tão grande ato de perdão do legítimo marido, tenho a certeza que o passou a amar com todo o coração no mesmo instante!

Como poderia eu amar o meu marido depois de uma traição?

Como é que Deus poderá continuar a amar-me depois de tantas traições e esquecimentos? 

Afinal estamos a falar do mesmo amor, certo?

 

 

Deixo aqui alguns links de filmes/traillers acerca desta história:

https://youtu.be/dgLmCmAkIUo

https://www.youtube.com/watch?v=6bfk5dyVEhA&feature=em-share_video_user

https://youtu.be/WbjzDCD-kkU

 

 

Depois de vermos (um filme) e falarmos sobre esta história, pedi às crianças para, em casa, completarem a seguinte folha:

Oseias Trabalhos.pages

 

Também pedi que pensassem em duas pessoas que gostariam de pedir perdão. No anterior documento, na página dois, poderiam preencher os seus nomes, cortar ao meio e dar a cada um dessas pessoas esse bilhete!

 

3ª Surpresa: A minha história!

Depois de refletir sobre esta história que desconhecia na totalidade, percebi que o amor verdadeiro é incondicional! Deus ama-me tanto que... perdoa-me sempre! 

Seria eu capaz do mesmo?

 

IMG_7726.JPG

 

Pág. 1/2