Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

as surpresas de DEUS!

uma cristã católica à procura do colinho do SENHOR!

Opções para leituras

Agosto 22, 2019

Eu e a minha família estivemos recentemente num espaço comercial que abriu em Aveiro. 

Ao entrar o meu marido e filho seguiram para a área tecnológica e eu e a bebé fomos para os livros, combinados obviamente.
Eu queria dar uma (grande) olhada às publicações mais recentes de quase todos os géneros de leitura. Vi culinária, ficção estrangeira, ficção nacional, romances históricos, puericultura, livros técnicos, livros de gestão, livros de ciências humanas (onde está a filosofia e a religião), etc.. Claro que não pude deixar de reparar nas quatro estantes verticais de livros de auto-ajuda! Quatro vezes mais todos os outros (à excepção dos livros infantis).


Fiquei a pensar...

Porquê tantos livros escritos sobre esta temática?

Porquê tantos livros destes à venda?
O que é que isto quer dizer?
A humanidade está carente? Insegura? Infeliz? Insatisfeita? Doente? Assustada? Mentalmente doente? De coração doente? De alma doente?

Engraçado que a primeira vez que o homem se dirige a Deus registado no primeiro livro da Bíblia, na lenda da Criação são palavras de medo: "Ouvi os teus passos no jardim: tive medo, porque estou nu, e escondi-me" (Gen 3, 10)

knowledge-1052010_1920.jpgCom a Internet nunca existiu tanta informação disponível, tantos conselhos, sugestões e vídeos sobre o modo de ter ou fazer; imagens de vidas maravilhosas...

Eduardo de Sá no podcast "Porque Sim não é resposta" em 12/07/2019, respondia à pergunta «Porque tiramos selfies«: "Caímos no vício de registar, registar, registar para mostrar aos outros que vivemos intensamente." Naturalmente que os outros sentirão entusiasmo fazendo igual ou melhor e assim serão super-felizes, não é assim?

Pois, infelizmente (acho eu) não é!

A solidão, a frustração, a tristeza, o medo, a inveja, o ciúme, a amargura vão ganhando muitos pontos.


Com todos estes pensamentos, olhei várias vezes para as Bíblias à venda e senti: o único livro que todos precisamos de ler é aquele! Descobrir o grande enredo que a Bíblia esconde, saber de onde viemos e para onde vamos! 

O grande livro, sobre a humanidade (em que todos os acontecimentos históricos são cenas de capítulos que conduzem a um propósito maior) e sobre a vida de cada um de nós, está ali disponível...
Oiço um jovem rapaz a perguntar pelos livros esotéricos. Pergunto-me o que levará um jovem, de boa pinta, com uma vida cheia de aventuras à espera dele, a procurar esse tipo de literatura! Ele e um amigo.

Decidi comprar um livro que me vai ajudar na minha aventura bíblica: uma breve história de quase tudo. Um livro científico que concentra anos de investigação em linguagem não demasiadamente científica. Perfeito! Aqui está o que eu precisava: para completar a minha leitura bíblica, um livro que me vai mostrar exatamente como Deus têm conduzido a humanidade através do tempo e do espaço.

No prefácio o autor, Bill Bryson, comenta que numa ocasião que sobrevoava o oceano, apercebeu-se que "não sabia absolutamente nada sobre o único planeta em que alguma vez ia viver". Assim ele começou a ler e a coleccionar informação de forma a "ver se seria possível entender e apreciar as maravilhas e os feitos da ciência". Bíblia e Ciência, de mãos dadas, duas faces da mesma moeda.

earth-11008_1920.jpg

Oração: litanias de agradecimento

Agosto 21, 2019

Hoje, ao ouvir algumas pessoas a falaram sobre os seus hábitos de oração, aprendi uma coisa nova fabulástica: litanias de agradecimento.

 

Litania - sinónimo de ladainha

Litania - significado: oração em que se pede a Deus para ou aos santos para intercederem pelos fiéis; enumeração enfadonha, tipo lengalenga.

 

Posto isto passo a explicar: a pessoa em questão desenvolveu ao longo dos anos este hábito (quando passeia o cão, quando leva o lixo até aos caixotes de lixo, quando passeia o bebé, etc...). Explicou que o ato de agradecimento é, para a maior parte das pessoas, um momento difícil. Então esta pessoa costuma fazer litanias de agradecimento, tornando este ato de agradecimento a Deus (muito mais fácil) e um hábito diário.

A pessoa escolhe uma pequena conjunção de palavras e como se fosse uma lenga-lenga, uma canção ou um poema e começa a agradecer por tudo o que lhe vêm à mente e ao coração.

Hoje eu experimentei quando dava o último leite do dia à minha bebé e... foi muito fácil! Tão simples!

Escolhi as palavras que seriam repetidas e que significam agradecimento ao Senhor e depois acrescentei o que me lembrava.

 

Meus Deus, eu agradeço por...

Meu Deus eu agradeço pelo meu esposo;

Meus Deus eu agradeço pelos meus queridos filhos;

Meu Deus eu agradeço pela boa saúde que todos temos;

Meu Deus eu agradeço pela casa em que habitamos;

Meu Deus eu agradeço pelo trabalho que tenho;

Meu Deus eu agradeço pelos dias de férias maravilhosos;

Meu Deus eu agradeço pelo excelente dia que tive;

Meus Deus eu agradeço pelos amigos que tenho;

Meu Deus eu agradeço pelo dia de calor que tivemos;

Meus Deus eu agradeço pela comida deliciosa que comi;

Meu Deus eu agradeço pelas roupas bonitas que usei;

Meu Deus eu agradeço pelos sapatos que tenho;

Meu Deus eu agradeço pelos bonitos acessórios que possuo;

Meu Deus eu agradeço pelo carro que conduzo;

Meu Deus eu agradeço pela capacidade de ajuda que possuo;

Meu Deus eu agradeço pela graça de ouvir e ler coisas interessantes sobre a Fé Cristã;

 

etc..

Eu penso que não tem que ser por ordem de importância mas há medida que surge em pensamento. Acho que não devemos complicar e tenho a certeza que Deus sabe a real importância que damos às coisas.

Gostei muito de ter feito isto. Vou repetir sempre que me lembrar, talvez associar esta prática  a um momento do meu dia a dia. 

 

Sugestão: todos os dias escolher uma frase da litania (lenga-lenga) diferente.

Por exemplo:

Senhor, obrigado por...

Meu Deus, amo-te muito porque...

Senhor meu, sinto gratidão porque...

Meu Deus, estou-te grata por...

Meu Deus, graças te dou por...

...

IMG_1097 comedição.jpg

 

 

A Confissão - uma oportunidade

Agosto 20, 2019

Hoje ao dividir o meu momento da Confissão com o meu marido apercebi-me do quanto este sacramento continua substimado. Percebam: dividi o que achei que poderia dividir, porque afinal este momento é muito pessoal.

Continuando, partilhei com ele o quanto era bom confessar pois é sempre uma oportunidade de esclarecer dúvidas que atormentam e... se tivermos "mente aberta" proporcionam-se sempre conversas muito interessantes! 

Por isso, não posso deixar de dividir umas achegas sobre este assunto.

O Sacramento da Reconciliação é um dos Sacramentos mais difíceis de compreender... Eu própria levei muito tempo a incluir este Sacramentona minha vida como uma oportunidade única de perdão, de união e de alívio!

Antes de cada confissão procuro preparar-me convenientemente, através de um Exame de Consciência. Uso um dos livros que tenho ou faço pesquisa na internet.  Respondo às perguntas escrevendo. Guardo muito bem esse papel e levo-o comigo para o confissionário.

Na última vez usei o livro "Porque que Confessar? Como Confessar?" do Prof. Felipe Aquina / Canção Nova - Edição Cléofas. 

E... tenho que dividir convosco o que li neste pequeno livro sobre a Reconciliação:

"Os consultórios dos psiquiatras estão lotados, porque os confessionários estão vazios (do Papa João Paulo II). A Confissão cura a mente e põe a paz no coração, pois cura as chagas da nossa alma. Além disso faz crescer em nós as forças espirituais para sermos fiéis a Deus."

Um dia eu fui a uma conferência do famoso Psicólogo, Clínico, Psicanalista e autor Eduardo de Sá no Parque da Curia. Nunca mais me esqueci de uma coisa que ele disse: se houvesse mais colinho, não tínhamos metade das depressões! Ora aqui está um belo paralelo a esta ideia! 

"Fico pensando, se um canceroso soubesse que existe o remédio fácil e disponível para a sua cura, mas se recusasse a tomá-lo..., seria uma loucura inexplicável; pois bem, é exatamente assim que fazem aqueles que se afastam deste augusto sacramento".

"A reconciliação com Deus, pela qual o penitente recobra a graça; volta à amizade e à comunhão de Deus. Toda a força da Penitência reside no facto de ela nos reconstituir na graça de Deus e de nos unir a Ele com a máxima amizade".

"A paz e a serenidade da consciência e a consolação espiritual dá sossego, equilíbrio e felicidade ao cristão; ele não carrega mais o sentimento de culpa que tanto mal faz às pessoas".

Depois de me confessar eu já não carrego o tal sentimento de culpa!

É um grande alívio! 

blonde-2094172_1920.jpg

 

PS - Já falei deste Sacramento nos seguintes posts: 

Confissão.png

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim